Blogueira dissidente cubana Yoani Sánchez obtém passaporte e pode viajar

Por Reuters | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Ativista conseguiu documento depois de entrar em vigor no dia 14 novas regras que flexibilizam as saídas e entradas dos cubanos após décadas de restrições

Reuters

AP
A blogueira cubana Yoani Sánchez em foto de 2011

A blogueira dissidente cubana Yoani Sánchez afirmou na quarta-feira que recebeu seu passaporte atualizado para viajar ao exterior depois da aprovação de novas regras em Cuba que flexibilizam as saídas e entradas de seus cidadãos depois de décadas de restrições.

Flexibilização: Cuba indica que permitirá viagens de dissidentes sob nova lei

Dia 14: Cuba têm filas em agências de turismo no 1º dia de lei sobre viagens ao exterior

Yoani, de 37 anos, é autora do blog Generación Y (www.desdecuba.com/generaciony) e uma das vozes mais críticas dentro da blogosfera cubana.

A blogueira questiona, normalmente, o que descreve como "falta de liberdade" na ilha. Ela havia tido negada diversas vezes a permissão para sair do país, restrições que foram eliminadas com a entrada em vigor de novas regras migratórias em 14 de janeiro.

Yoani Sánchez: Blogueira de Cuba ensina o ativismo online sem internet

Saiba mais: Veja o especial do iG sobre a vida em Cuba

A reforma migratória era uma das mais esperadas na ilha. "Incrível!! Me ligaram em casa para me dizer que já estava pronto meu passaporte! Acabam de me entregar! :-)", escreveu Yoani em seu Twitter, @yoanisanchez.

Entrou em vigor em Cuba este mês uma nova legislação migratória que flexibiliza as viagens. Apenas os atletas de alto rendimento, militares e outros cubanos com cargos de alto escalão terão de pedir uma autorização às autoridades para viajar por questões pessoais.

Saúde: Cuba deve livrar médicos de rígidas restrições a viagens para fora da ilha

Especial de 2010: Mesmo sob risco de perder direitos, cubanos sonham em partir

"Aqui está, agora falta poder embarcar nesse avião", acrescentou. "Estou feliz e triste: por um lado já tenho meu documento para viajar, mas vários amigos como @JAngelMoya não terão permissão :-S", escreveu.

A bloqueira refere-se ao cubano Angel Moya, um dos 75 opositores condenados a 20 anos de prisão em março de 2003 e que recebeu liberdade condicional em 2011, mas não pode viajar ao exterior até que cumpra sua sentença.

Leia tudo sobre: cubadissidentesdissidentes cubanosyaoni sánchez

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas