Senado aprova em 1ª instância diploma obrigatório para jornalista

Proposta de Emenda Constitucional tenta restabelecer obrigatoriedade derrubada pelo Supremo Tribunal Federal

iG São Paulo |

O Senado aprovou nesta quarta-feira, em primeiro turno, a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 33/2009, que restabelece a exigência de diploma para o exercício da profissão de jornalista. Houve 65 votos a favor e sete contrários à proposta.

A obrigatoriedade do diploma de jornalista foi derrubada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em junho de 2009, quando a maioria dos ministros entendeu que limitar o exercício da profissão aos graduados em jornalismo estaria em desacordo com a liberdade de expressão prevista no texto constitucional.

Se aprovada em segundo turno no Senado, a PEC 33/2009 seguirá para exame da Câmara dos Deputados.

Procura por curso continua alta

Apesar da obrigatoriedade do diploma para atuar como jornalista ter caido em 2009, a procura por graduações em jornalismo continua alta. Na Universidade de São Paulo (USP), por exemplo, o curso é o sexto mais concorrido do atual vestibular com 40 candidatos para cada vaga. No ano passado, eram 35 candidatos por vaga.

* com informações da Agência Senado

    Leia tudo sobre: jornalistadiploma

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG