MEC aumenta pagamento de bolsistas de iniciação científica

Participantes do Programa de Educação Tutorial (PET) terão valores das bolsas reajustados em, pelo menos, 20%

Priscilla Borges, iG Brasília |

Professores e alunos que fazem parte do Programa de Educação Tutorial (PET), que incentiva a criação de grupos de pesquisa que integrem universidades e escolas, terão aumento nas bolsas que recebem. Resolução publicada nesta quarta-feira no Diário Oficial da União define os novos valores para pagamento de professores doutores, mestres e estudantes.

As bolsas de tutoria pagas pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) para professores que possuem título de doutorado tiveram um reajuste de 29%, passando de R$ 1.394 para R$ 1.800. Para os tutores com título de mestrado, o reajuste será de 28%. As bolsas passarão de R$ 940 para R$ 1.200.

Os estudantes que desenvolvem os projetos de iniciação científica também serão beneficiados pelo aumento. As bolsas passarão de R$ 300 para R$ 360, o que representa 20% a mais. De acordo com o documento publicado no Diário Oficial, o valor das bolsas concedidas aos participantes do PET deve ser “equivalente ao praticado na política federal de bolsas de doutorado e mestrado no País”.

Na próxima semana, o Ministério da Educação divulgará um edital para novos grupos com normas e regras detalhadas do programa e dos reajustes. O PET é formado por grupos tutoriais de aprendizagem, que desenvolvem atividades extracurriculares que complementam a formação acadêmica do universitário sob a orientação de um professor.

Segundo o ministério, o Programa de Educação Tutorial conta com 400 grupos em instituições de ensino superior públicas e privadas de todo o país. São 4.274 alunos bolsistas e 400 tutores, um para cada grupo de pesquisa. A cada ano, o programa lança um edital com 30 novas vagas.

    Leia tudo sobre: educaçãoiniciação científicaPETbolsas

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG