Enem: redação de aluno de SP tinha dois erros em correção

Primeiro corretor avaliou erroneamente que candidato fugiu do tema. Justiça dá 5 dias para MEC dizer se mostrará redação a todos

iG São Paulo |

O estudante de São Paulo que teve a nota da redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) alterada recebeu na terça-feira (10) a cópia de seu texto e das folhas de correção. As cópias mostram que houve dois erros: na primeira leitura, o corretor anulou a prova por fuga ao tema - situação em que deveria ter dado nota zero. Apesar de os outros dois corretores terem atribuído nota 880, devendo valer a última correção, o aluno acabou ficando com a primeira avaliação, que estava errada.

Justiça pressiona: Inep tem 5 dias para dizer se vai mostrar redação do Enem a todos
MEC admite erro:
MEC muda nota de redação de zero para 880 em SP

O Ministério da Educação (MEC) encaminhou por e-mail a correção ao aluno, de 17 anos, depois de tentar na Justiça evitar que ele visse sua prova. A nota do aluno já havia sido alterada para 880 após liminar garantir vista da redação, colocando em dúvida o sistema de correção do Enem.

Até agora, 71 alunos no País já tiveram acesso à cópia das redações por meio de decisões judiciais. Todos reclamavam da avaliação dos textos. O MEC diz ter analisado a revisão de notas em 27 casos, mas, por ora, só alterou o resultado do aluno paulista.

Na última terça-feira, duas ações , uma da Defensoria Pública da União no Rio de Janeiro e outra do Ministério Público Federal do Ceará, pediram o acesso à redação para todos os candidatos do Enem 2011. À noite, a Justiça Federal do Ceará atendeu ao pedido do MPF e concedeu cinco dias ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), órgão do MEC responsável pelo Enem, para dizer se dará vistas do espelho de correção aos estudantes.

Acordo previa revisão só neste ano

Em agosto de 2011, o Ministério Público Federal (MPF) e o Inep assinaram um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) no qual o órgão se comprometia a disponibilizar as provas de redação corrigidas de todos os candidatos a partir das edições de 2012. No entanto, estudantes que se sentiram prejudicados por terem tirado uma nota muito baixa ou tido a redação anulada conseguiram na Justiça acesso à redação corrigida e à revisão da nota.

* Com informações da Agência Estado

    Leia tudo sobre: Enem 2011Enemredação

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG