Pela primeira vez, Enem tem adesão das 59 universidades federais do País

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Todas as 59 universidades federais vão adotar a prova como processo seletivo, ou parte dele, para novos alunos

Agência Estado

Quinze anos após a criação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e cinco anos depois de sua transformação em vestibular, pela primeira vez todas as 59 universidades federais do País vão adotar a prova como processo seletivo - ou parte dele - de novos alunos. Mesmo com histórico de falhas, o Enem se consolidou e atingiu o recorde de 7,1 milhões de inscritos neste ano.

Mais:
Guia para a redação no Enem
Saiba o que o Enem exige e como estudar
Veja prova e gabarito do simulado do Enem realizado pelo cursinho Henfil em SP

Bruno Zanardo/Fotoarena
Candidatos fazem a prova do Enem do ano passado

De 2010 para o primeiro semestre de 2013, o número de vagas no ensino superior disponíveis para quem prestou o Enem cresceu quase três vezes, chegando a 129.319 cadeiras, todas em instituições públicas. E a adesão ao exame deve avançar mais. Onze federais que utilizam o Enem como parte do processo seletivo já manifestaram interesse oficial em aderir em 2015 ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu), plataforma digital que reúne as vagas.

Saiba mais sobre as competências exigidas pelo Enem

"A aceitação em relação ao exame aumentou. Mas o desafio logístico ainda é grande, tanto que ainda não se consegue fazer duas edições por ano", afirma Reynaldo Fernandes, ex-presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão ligado ao Ministério da Educação (MEC) e responsável pela prova.

Leia tudo sobre: enemenem 2013vestibularuniversidades federais

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas