Candidatos que forem listados precisam ir às instituições indicadas na seleção para apresentar seus documentos e, assim, confirmar suas inscrições

Programa oferece bolsas de estudo em instituições privadas de ensino superior; veja a primeira chamada do Prouni
USP Imagens
Programa oferece bolsas de estudo em instituições privadas de ensino superior; veja a primeira chamada do Prouni

O Ministério da Educação (MEC) divulgou, nesta segunda-feira (2), o resultado do Programa Universidade para Todos (Prouni 2018). A lista com o nome dos candidatos aprovados já está disponível para consulta no site do programa. Essa é a pré-seleção da primeira chamada do Prouni.

Leia também: MEC vai avaliar qualidade de ensino de creches e pré-escolas

Segundo o MEC, essa pré-seleção assegura aos candidato apenas a expectativa de direito à bolsa. Porém, os candidatos que forem listados na primeira chamada do Prouni precisam comparecer às instituições indicadas na seleção para apresentar seus documentos e, assim, confirmar suas inscrições. 

O candidato deve verificar, na instituição que escolheu, os horários e o local de comparecimento para levar seus documentos e confirmar as suas informações. É importante reforçar que a perda do prazo ou a não comprovação dessas informações implicará, automaticamente, na reprovação do estudantes, mesmo que pré-selecionado.

Segundo o calendário do Prouni, o prazo para a aferição desses dados é o dia 10 de julho. Porém, os estudantes já podem ir às instituições a partir de hoje. A lista com a documentação necessária pode ser consultada na página do Prouni.

Leia também: ProUni oferece 174 mil vagas para estudantes que desejam bolsas no 2º semestre

Ainda de acordo com o calendário, o resultado da segunda chamada será divulgado no dia 16 de julho. Além disso, aqueles que não foram selecionados poderão ainda participar, nos dias 30 e 31, da lista de espera, cujo resultado será divulgado no dia 2 de agosto.

Primeira chamada do Prouni dá direito a dois tipos de bolsas

O programa federal oferece dois tipos de bolsas de estudo: a integral ou a parcial, que é de 50%. O candidato que estiver interessado na bolsa integral deve ter renda familiar per capita de até um salário mínimo e meio. Esses termos não são negociáveis.

Já as bolsas parciais de 50% são destinadas aos alunos que têm renda familiar per capita de até três salários mínimos. Aliás, quem conseguir uma bolsa parcial e não tiver condições financeiras de arcar com a outra metade do valor da mensalidade, pode utilizar o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

O Prouni oferece bolsas de estudo em instituições privadas de ensino superior. Ao todo, neste processo seletivo, serão ofertadas 174.289 vagas, sendo 68.884 bolsas integrais e 105.405 parciais, em 1.460 instituições. As bolsas são para o segundo semestre.

O programa deste semestre é voltado àqueles que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2017, alcançaram no mínimo 450 pontos e tiraram nota superior a zero na redação.

Também só podem participar alunos brasileiros sem curso superior e que tenham feito o ensino médio completo na rede pública ou como bolsista integral na rede privada.

Leia também: Fuvest vai adotar reconhecimento facial para o Vestibular 2019 da USP

Alunos que fizeram parte do ensino médio na rede pública e a outra parte na rede privada, na condição de bolsista, ou que sejam deficientes físicos ou professores da rede pública também podem solicitar uma bolsa disponibilizada pelo programa.

A divulgação da primeira chamada do Prouni foi feita pela tarde desta segunda-feira.

* Com informações da Agência Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.