Amazonas, Goiás, Pernambuco e Piauí cumpriram metas dos anos iniciais e finais do ensino fundamental e do ensino médio

Apenas quatro Estados do País cumprem todas as metas estabelecidas pelo Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) 2013, divulgados nesta sexta-feira (5), em Brasília, pelo Ministério da Educação (MEC).

Os Estados de Amazonas, Goiás, Pernambuco e Piauí são as únicas unidades da federação a alcançarem os índices previstos para os anos iniciais (1º ao 5º ano) e finais (6º a 9º ano) do ensino fundamental e também para o ensino médio.

O IDEB é considerado o principal indicador educacional do Brasil. O índice é calculado a cada dois anos e as notas são contabilizadas em uma escala de zero a dez.

Leia também:

Ensino médio piora em SP, MG e mais 14 Estados, diz índice de qualidade do MEC
Ideb: apenas anos iniciais do ensino fundamental atingem meta do governo

Na região Norte, o Estado do Amazonas obteve 4,5 anos anos iniciais, 3,8 nos finais e 3 nas provas de 2013. As metas eram 4,2; 4; e 2,8, respectivamente.

Já o Estado de Goiás, representado do Centro Oeste, se destacou por obter a primeira colocação no ensino médio, com a nota 3,8. A meta era 3,4. No ensino fundamental, obteve 5,5 nos anos iniciais e 4,5 nos finais. Os índices estipulados eram 4,9 e 4,1, respectivamente.

No Nordeste, dois Estados cumpriram as três metas: Pernambuco e Piauí. O primeiro, obteve 4,1 e 3,4 no ensino fundamental (metas eram 3,9 e 3,2). No ensino médio, Pernambuco, além de alcançar a meta, registrou a maior alta: subiu 0,5 ponto, de 3,1 para 3,6. A meta era 3,2.

Piauí, por fim, registrou 4,1 e 3,6 no anos iniciais e finais do ensino fundamental (metas eram 3,7 e 3,6). No ensino médio, o Estado registrou 3 e a meta era 2,8.

Nenhum Estado do Sul ou Sudeste cumprirão as notas estipuladas para as três etapas de ensino avaliadas pelo Ideb.

IDEB

Criado em 2005, o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) mede a evoluação qualidade do ensino brasileiro a partir de avaliações realizadas em escolas e nas redes de ensino de todo o País.

O Ideb é calculado a partir do desempenho dos alunos do 5º e 9º ano do ensino fundamental em português e matemática e em taxas de aprovação compiladas pelo Censo Escolar.

Divulgado a cada dois anos, o índice também avalia estudantes do 3º ano do ensino médio. Além das escolas públicas, as instituição privadas participam do Ideb de forma amostral.




    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.