Fies já atendeu 760 mil estudantes desde 2010

Por iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Este ano, já foram assinados 161,7 mil contratos e a expectativa do MEC é fechar mais 400 mil financiamentos estudantis

Os contratos do Programa de Financiamento Estudantil (Fies) com o Banco do Brasil já alcançaram R$ 11 bilhões e beneficiaram 310 mil estudantes desde 2010, segundo anúncio feito na sede do banco, em Brasília, nesta quinta-feira, 14. Junto com o outro agente financiador do programa, a Caixa Econômica Federal, 760 mil contratos já foram assinados, com um investimento total aproximado de R$ 25 bilhões até o fim de 2012.

Regra nova: MEC regulamenta critérios para encerramento antecipado do Fies 

Segundo o secretário-executivo do Ministério da Educação, José Henrique Paim , as mudanças no Fies ajudaram a alcançar essa marca. O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) passou a ser o agente operador do Fies em 2010. Na época, foram estabelecidas novas regras, que impulsionaram a procura pelo financiamento estudantil, como a redução dos juros para 3,4% ao ano e o aumento do prazo de carência (18 meses) e de amortização (três vezes o período financiado, acrescidos de 12 meses). Desde 2010, o pedido de financiamento também pode ser feito em qualquer período do ano.

Naquele ano, foram firmados 75,9 mil contratos. Em 2011, o número saltou para 153,5 mil até chegar, em 2012, a 368,8 mil. Este ano, até agora, foram 161,7 mil contratos. Do total de 598,3 mil financiamentos firmados entre 2010 e 2012, o curso mais procurado é o de direito, com 94 mil contratos, seguido de administração (50 mil), enfermagem (47 mil) e engenharia civil (37 mil). Segundo Paim, a expectativa para este ano é firmar mais 400 mil contratos.

Podem requerer o financiamento os estudantes regularmente matriculados em cursos de graduação com avaliação positiva no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes) oferecidos por instituições de educação superior participantes do Fies. Os candidatos ao benefício devem ter realizado o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

O programa financia de 50% a 100% dos encargos educacionais, de acordo com a renda familiar mensal bruta e com o comprometimento dessa renda com os custos da mensalidade. Apenas estudantes com renda familiar mensal bruta de no máximo 20 salários mínimos podem requerer o financiamento.

Leia tudo sobre: Fiesensino superiorfinanciamento estudantil

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas