Total que aprende o mínimo de matemática no ensino médio cai para 10%

Por Cinthia Rodrigues - iG São Paulo |

compartilhe

Tamanho do texto

Índice era 11% em 2009 e está no mesmo patamar há 12 anos. Considerada apenas a escola pública, resultado é ainda pior: só 5% aprendem

Guilherme Lara Campos/Fotoarena
Ensino médio fracassa há 12 anos

Os índices do ensino médio, etapa da educação que tem os piores resultados no Brasil, pioraram. De cada 100 pessoas que estavam para se formar em 2011 apenas 10 obtiveram na Prova Brasil resultados equivalentes ao mínimo esperado em matemática. Dois anos antes, em 2009, esse total era de 11%. Os dados foram apresentados nesta quarta-feira pela ONG Todos pela Educação, que estabeleceu cinco metas para o ensino brasileiro e acompanha a evolução de índices referentes a elas.

Frequência: Brasil tem 3,6 milhões de crianças e adolescentes fora da escola em 2011

Os porcentuais se referem a alunos matriculados tanto na rede pública como privada. Se forem consideradas apenas as escolas públicas, o resultado é ainda pior: só 5,2% aprenderam o mínimo. O porcentual varia entre os Estados, mas mesmo o melhor, o Rio de Janeiro, chega apenas a 16,6% do total e 8,9% quando considerada apenas a rede pública. O pior resultado foi do Acre, onde 3% de todos os alunos aprenderam o mínimo de matemática (2,2% se descontada a rede particular).

Resultado não melhora há 12 anos

Há 12 anos o ensino médio forma cerca de 90% dos alunos sem saber o básico de matemática. Em Língua Portuguesa, em que os resultados tinham uma trajetória um pouco mais animadora entre 2005 e 2009, houve uma estagnação em 2011. Ao todo, 29% tiveram resultados considerados minimamente satisfatórios (veja gráfico).

Porcentual que aprendeu ao final do Ensino Médio

Linha mostra total que sabe o mínimo desejado incluída escola pública e privada por ano de formação

Gerando gráfico...
Todos pela Educação

Estagnação após o 5º ano

Os dados referentes à evolução na aprendizagem dos alunos do 9º ano (antiga 8ª série) do ensino fundamental também são ruins e podem ser indicativos de que não há previsão de melhora no ensino médio se o percurso continuar como está. Pelo contrário, mesmo alunos que apresentaram saltos positivos nos índices quando estavam no fim do primeiro ciclo do ensino fundamental (5º ano) chegaram estagnados ao fim da etapa, especialmente em matemática.

Prova Brasil: resolva questões do exame que avalia estudantes brasileiros

Desde 2005 há saltos positivos consideráveis no ciclo 1 do fundamental. O total de alunos que aprendem o adequado saiu de 15% em matemática em 2003 para 36% em 2011 (passando por 19% em 2005, depois 24%, em 2007 e 32%, em 2009). Ou seja, o total dos que aprendem o mínimo nesta etapa mais do que dobrou.

No entanto, esses mesmos alunos não estão obtendo igual êxito quando chegam ao final do fundamental. Quem estava no 5º ano em 2007, no meio deste percurso positivo, deveria estar em 2011 no 9º ano, porém a melhora em matemática nesta etapa foi de apenas dois pontos percentuais desde 2003. Dos 24% que sabiam o adequado de matemática em 2007, só 17% chegaram sabendo o mínimo no final do fundamental em 2011. “Não basta avançar nos anos iniciais e imaginar que o aluno continuará, por inércia, tendo bons resultados nos anos finais”, conclui o relatório de Olho nas Metas, divulgado pelo Todos pela Educação.

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas