"PM cumpriu seu papel com louvor", diz governo de Sergipe sobre caso Rita Lee

Cantora foi detida após apresentação em Aracaju, acusada de desacato

iG São Paulo |

AE
Rita Lee
O Governo de Sergipe divulgou nota oficial nesta segunda defendendo a ação da Polícia Militar durante o show de Rita Lee, realizado em Aracaju no último sábado (28).

A cantora foi detida após a apresentação , acusada de desacato, e só foi liberada após ir a uma delegacia assinar um boletim de ocorrência.

Na avaliação do governo estadual, "o comando da PM cumpriu seu papel com louvor".

"Não foi registrada nenhuma ação dos policiais militares presentes na festa que justificasse os insultos proferidos pela cantora Rita Lee durante sua apresentação", afirma a nota.

"A Polícia Militar agiu com sensatez ao não interromper a apresentação de Rita Lee no momento em que foi insultada e desafiada pela artista, afinal, outra reação poderia provocar manifestações violentas na plateia, atrapalhando o clima de paz e tranquilidade registrado até então no evento", continua o texto.

Leia também: Rita Lee critica Prefeitura de São Paulo na Virada Cultural

Durante a apresentação, Rita Lee gritou contra os policiais porque, segundo ela, eles estavam agredindo pessoas da plateia. A cantora havia prometido que este seria o último show de sua carreira. Há dez dias, ela anunciou seu afastamento dos palcos , devido a uma "fragilidade física".

Assista abaixo o momento em que Rita Lee critica policiais durante o show em Aracaju:

null

    Leia tudo sobre: Rita LeemúsicaPM

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG