Axl Rose rejeita convite do Hall da Fama do Rock

Cerimônia de inclusão do Guns N' Roses era esperada como possível reunião do grupo; vocalista diz não ser "querido ou respeitado"

iG São Paulo |

Getty Images
Axl Rose: "nada mudou" sobre reunião
Em uma carta aberta, o vocalista do Guns N' Roses, Axl Rose, rejeitou sua inclusão no Hall da Fama do Rock, no próximo sábado (14), e descartou qualquer possibilidade de um retorno da formação original da banda, o que se esperava desde o início . Para ele, a cerimônia do Hall da Fama "não parece ser um lugar onde sou querido ou respeitado".

Os outros integrantes da banda – Slash, Duffy McKagan, Izzy Stradlin e Steven Adler – estarão presentes na festa. Em comunicado, o Hall da Fama lamentou que Axl não pudesse estar presente em pessoa, embora Rose tenha proibido que seu nome fosse incluído na sua ausência. "Ninguém está autorizado a aceitar minha entrada ou falar em meu nome."

Siga o iG Cultura no Twitter

Além do Guns N' Roses, vão ser homenageados na cerimônia Beastie Boys, Red Hot Chilli Peppers, Faces/Small Faces, Donovan, Freddie King, Cosimo Matassa, Tom Dowd e Glyn Johns. A cantora e compositora Laura Nyro e o produtor Don Kirshner serão lembrados postumamente. Até então, o único grupo que havia recusado entrar no Hall da Fama do Rock era o Sex Pistols.

No texto, Axl Rose admitiu ter sentido a princípio "uma mistura de emoções" quando recebeu a notícia da indicação da banda, mas logo se deu conta de que, "da maneira como as coisas estão", a situação seria no mínimo "complicada ou desagradável".

Quanto a um possível reencontro dos integrantes originais, o vocalista foi direto: chamou as especulações de "tentativas de auto-promoção e oportunidades comerciais" e que "nada mudou" com relação ao passado – "não há espaço para se considerar uma conversa, quanto mais uma reunião".

Ouça músicas do Guns N' Roses

Axl aproveitou ainda para elogiar a formação atual do Guns N' Roses. "Amo nossa banda agora. Apoiamos um ao outro quando a coisa fica feia. Amamos nossos fãs e trabalhamos para dar a eles cada pedacinho de energia e coração que pudermos."

O Guns N' Roses tocou no Brasil em outubro, no show do encerramento do Rock in Rio . A banda tem a agenda cheia a partir de maio, quando inicia uma longa turnê pela Europa do álbum "Chinese Democracy".

    Leia tudo sobre: guns n rosesaxl rosehall da fama do rock

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG