Chorão: após vender 5 milhões de discos, roqueiro pretendia escrever biografia

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Apaixonado por skate e pelo santos, vocalista teve um roteiro filmado e deixou outro pronto

Encontrado morto em seu apartamento na Vila Madalena, em São Paulo, na madrugada desta quarta-feira (dia 6), Chorão liderava uma das mais bem-sucedidas bandas roqueiras do Brasil. E tinha uma carreira que buscava se estender ao cinema e desejava escrever uma biografia.

Com 15 anos na estrada, nove discos de estúdio, dois ao vivo, além de coletâneas e DVDs, o Charlie Brown Jr. vendeu mais de 5 milhões de cópias de seus produtos (veja a discografia ao final do texto).

Repercussão: Famosos lamentam a morte de Chorão, do Charlie Brown Jr.

O cantor Chorão, do Charlie Brown Jr, morto em 2013. Foto: Facebook/ReproduçãoO cantor Chorão, do Charlie Brown Jr, morto em 2013. Foto: Facebook/ReproduçãoChorão era o vocalista da banda Charlie Brown Jr., que estourou nos anos de 1990. Foto: DivulgaçãoChorão foi o único integrante a permanecer em todas as formações da banda. Foto: Facebook/ReproduçãoO vocalista do Charlie Brown Jr, Chorão. Foto: DivulgaçãoChorão e Champignon, vocalista e baixista do Charlie Brown, tiveram várias brigas. Foto: ReproduçãoChorão em participação especial no programa 'Caldeirão do Huck',  na Globo. Foto: DivulgaçãoEntre as parcerias feitas por Chorão na música está a formada com o cantor Gabriel, O Pensador. Foto: Divulgação

O mais recente lançamento da banda foi "Música Popular Caiçara", gravado ao vivo em Santos e Curitiba em 2012 e que pode ser encontrado em CD e DVD. A banda contava em sua formação com Chorão (vocal), Thiago Castanho (guitarra), Marcão (guitarra), Champignon (baixo) e Bruno Graveto (bateria).

Leia também: Chorão não se comunicava havia dois dias, diz delegado

Iniciada em 1992 na cidade de Santos litoral de São Paulo), o Charlie Brown Jr. conquistou uma enorme legião de fãs com músicas que mesclavam guitarras roqueiras e influências do rap. Suas letras tratavam desde o inconformismo com injustiças sociais até temas como solidão e diversão.

Reprodução
Capa do primeiro disco do Charlie Brown Jr.

Da mesma época, surgiram grupos que dialogavam musicalmente com o Charlie Brown Jr., como Raimundos, Planet Hemp e O Rappa.

O primeiro disco saiu em 1997, "Transpiração Contínua Prolongada", e trazia hits como "O Coro Vai Comê!", "Tudo que Ela Gosta de Escutar" e "Proibida Pra Mim".

Siga o iG Cultura no Twitter

Principal letrista e "porta-voz" da banda, Chorão sempre foi a cara mais conhecida do Charlie Brown Jr. (e o único integrante a nunca ter deixado o grupo) Era bastante conhecida sua ligação a esportes como skate e futebol (torcia para o Santos).

Chorão começou ainda uma carreira no cinema. Ele escreveu o roteiro do filme "O Magnata", dirigido por Johnny Araújo em 2007.

Recentemente ele havia escrito outro roteiro, para o longa "O Cobrador". Chorão ainda pretendia escrever um livro que seria uma biografia sobre a sua vida e contaria a história do Charlie Brown Jr.

Abaixo, veja vídeo em que Chorão dá bronca no baixista Champignon:

Veja abaixo a discografia do Charlie Brown Jr.

Discos de estúdio:

1997 - "Transpiração Contínua Prolongada"
1998 - "Preço Curto... Prazo Longo"
2000 - "Nadando com os Tubarões"
2001 - "100% Charlie Brown Jr. - Abalando a sua Fábrica"
2002 - "Bocas Ordinárias"
2004 - "Tâmo Aí na Atividade"
2005 - "Imunidade Musical"
2007 - "Ritmo, Ritual e Responsa"
2009 - "Camisa 10 (Joga Bola até na Chuva)"

Discos ao vivo:

2003 - "Acústico MTV"
2012 - "Música Popular Caiçara"

Leia tudo sobre: chorãocharlie brown jr.músicamorte de chorão

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas