'Um Corpo que Cai' supera 'Cidadão Kane' em pesquisa de melhor filme da história

Pela primeira vez em 50 anos, suspense de Alfred Hitchcock fica à frente de obra-prima de Orson Welles em pesquisa do Instituto Britânico de Cinema entre críticos

iG São Paulo | - Atualizada às

Depois de mais de 50 anos, "Cidadão Kane" perdeu o posto de melhor filme de todos os tempos. No ranking promovido uma vez a cada década pelo British Film Institute (BFI), o instituto britânico de cinema, e publicado na revista Sight & Sound, o clássico de Orson Welles foi ultrapassado por "Um Corpo que Cai", suspense de Alfred Hitchcock estrelado por James Stewart e Kim Novak.

"Cidadão Kane" liderava a pesquisa realizada junto a especialistas de todo o mundo desde sua primeira edição, em 1962. Com um número recorde de participantes em 2012 (846 votantes, no total), o filme finalmente cedeu lugar a "Um Corpo que Cai", que havia ficado em segundo na edição anterior.

Siga o iG Cultura no Twitter

A ascensão comprova o prestígio crescente que a obra de Hitchcock ganhou ao longo do tempo. Ignorado pela crítica à época de seu lançamento, "Um Corpo que Cai" só apareceu pela primeira vez na pesquisa do BFI em 1982, em sétimo lugar. A partir daí, começou a galgar posições, até se tornar praticamente inquestionável.

Divulgação
Detalhe do pôster de 'Um Corpo que Cai', criado por Saul Bass, colaborador de Hitchcock

"Um Corpo que Cai" conta a história de um policial aposentado (Stewart) com medo de altura contratado para seguir uma mulher misteriosa (Novak). Hitchcock criou um truque com a câmera para representar a vertigem do personagem principal, um movimento de câmera que mistura zoom com um recuo da lente, imitado por vários cineastas.

O editor da revista Sight & Sound acredita que a alteração no topo da lista reflete mudanças na cultura dos críticos de cinema. "A nova cinefilia parece não ser tão ligada a filmes que se esforçam para ter um grande valor artístico, como 'Cidadão Kane', com o uso de um arsenal de efeitos cinematográficos para marcar seu ponto, mas sim, a trabalhos que têm um significado pessoal maior para a crítica".

Em terceiro lugar aparece "Era uma Vez em Tóquio" (1953), drama dirigido pelo mestre japonês Yasujiro Ozu. O curioso é que o longa-metragem lidera a votação promovida apenas entre cineastas, da qual participaram nomes como Francis Ford Coppola, Woody Allen, Martin Scorsese e Quentin Tarantino.

Entre os dez primeiros colocados do ranking da crítica, há três filmes mudos: "Aurora", do alemão F.W. Murnau; "Um Homem com Uma Câmera", de Dziga Vertov; e "A Paixão de Joana D'Arc", de Carl Theodor Dreyer. "O Encouraçado Potenkin" (1925), marco do cinema dirigido pelo russo Sergei Eisenstein, ficou de fora da lista pela primeira vez.

Veja abaixo os dez melhores filmes da história, de acordo com a pesquisa do British Film Institute.

1 - "Um Corpo que Cai" (1958), de Alfred Hitchcock
2 - "Cidadão Kane" (1941), de Orson Welles
3 - "Era uma Vez em Tóquio" (1953), de Yasujiro Ozu
4 - "A Regra do Jogo" (1939), de Jean Renoir
5 - "Aurora" (1927), de F.W. Murnau
6 - "2001: Uma Odisséia no Espaço" (1968), de Stanley Kubrick
7 - "Rastros de Ódio" (1956), de John Ford
8 - "Um Homem com Uma Câmera" (1929), de Dziga Vertov
9 - "A Paixão de Joana D'Arc" (1927), de Carl Dreyer
10 - "8 ½" (1963), de Federico Fellini

* com BBC Brasil

    Leia tudo sobre: alfred hitchcockorson wellescinema

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG