Ministro teve reunião com representantes do mercado legal para traçar estratégias

O Conselho Nacional de Combate à Pirataria será reativado pelo Ministério da Justiça, que terá ações de inteligência, coordenação e repressão nas fronteiras, em especial com a do Paraguai. O movimento de empresários com o Governo federal é forte.

Leia também: Desespero venezuelano: Prostituição e acampamentos em Manaus e Boa Vista

O Ministro Osmar Serraglio (Justiça), o deputado Efraim Filho (DEM-PB), da Frente de Combate ao Contrabando, e o coordenador do Movimento em Defesa do Mercado Legal Brasileiro, Edson Vismona, se reuniram há dias para discutir a implementação da campanha “O Brasil que nós Queremos: Unidos pelo fim do contrabando”.

Leia também: Pressão de magistrados e servidores da Justiça pode mudar reforma

 “A união de forças entre Governo, parlamento e sociedade é o caminho para combater o crime do contrabando e o apoio do Ministro da Justiça será fundamental para êxito da defesa do mercado ilegal”, diz Vismona, que foi secretário de Justiça do Governo de SP.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.