Agência espacial rastreou 90% dos corpos celestes e descobriu que chances de algum deles atingir o planeta são mínimas

Asteroide Vesta, fotografado pela sonda Dawn: riscos destes corpos celestes para a Terra são mínimos
NASA/JPL
Asteroide Vesta, fotografado pela sonda Dawn: riscos destes corpos celestes para a Terra são mínimos
Há menos asteróides gigantes no espaço do que se acreditava, e a maioria dos grandes localizados próximo à Terra já foram localizados, motivo pelo qual há uma ameaça remota de que algum deles atinja o planeta, anunciou a Nasa.

As últimas informações do Wide-Field Infrared Survey Explorer, o telescópio Wise da agência espacial americana, revelam que 93% dos asteroides com 1km de diâmetro ou mais já foram localizados.

Os cientistas pensavam que houvesse mil deles, mas revisaram essa cifra para 981, dos quais 911 foram localizados e estão sendo monitorados.

"O risco de que um asteroide realmente grande atinja a Terra antes de que possamos localizá-lo e dar o alerta caiu consideravelmente", disse Tim Spahr, diretor do Centro Minor Planet do Centro Harvard-Smithsonian de Astrofísica em Cambridge, Massachusetts.

Leia mais:
João Bosco: "Tenho pesadelos constantes com asteroides"

Pesquisadores encontram primeiro asteroide troiano da Terra
Nasa "perdoa" asteróide Baptistina por extinção dos dinossauros
Grande asteroide passará 'raspando' pela Terra em novembro
Descoberto asteroide que segue a Terra há milhares de anos

O risco permanece entre os asteroides de tamanho médio, com 100m ou mais. Dados do Wise revelam que existem 19.500 deles, e não 35.000, como se acreditava. Apenas 5.200 são monitorados.

Um asteróide possui uma órbita próxima da Terra quando passa a menos de 195 milhões de quilômetros do Sol.

Amy Mainzer, principal autora da última pesquisa publicada no periódico Astrophysical Journal, disse que o Wise deu aos astrônomos uma ideia mais clara do que há no espaço. "É como um censo, quando se pesquisa um pequeno grupo de pessoas para tirar conclusões do todo."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.