O SLS é o foguete mais potente desde o Saturno V, que levou os astronautas à Lua, e custará 60 bilhões de reais

Ilustração mostra projeto do novo foguete SLS, que levará o homem para além da órbita terrestre
AP
Ilustração mostra projeto do novo foguete SLS, que levará o homem para além da órbita terrestre
A Nasa divulgou nesta quarta-feira (14) o projeto de um enorme novo foguete capaz de lançar voos espaciais tripulados para além da órbita terrestre baixa e, finalmente, até Marte.

O chefe da agência espacial americana Charles Bolden apresentou o design do novo sistema de lançamento espacial, que a Nasa está promovendo como o foguete mais potente desde o Saturno V, que levou o homem à Lua .

"Este novo sistema de lançamento criará postos de trabalho bem remunerados nos Estados Unidos, manterá a liderança americana no espaço e será a inspiração de milhões de pessoas em todo o mundo", disse Bolden.

"O presidente Obama nos desafiou a sermos audazes e pensarmos grande, e é exatamente isso o que estamos fazendo na Nasa", acrescentou Bolden. "Enquanto eu tinha orgulho de voar no ônibus espacial , os exploradores de amanhã vão sonhar agora em andar um dia em Marte".

O foguete, que precisará até 2017 de cerca de 35 bilhões de dólares (60 bilhões de reais)para arcar com sua construção e custos, irá preencher uma lacuna no programa de voos tripulados dos EUA, criada após a aposentadoria do programa de ônibus espaciais , em julho.

Leia também:
Simulação de viagem a Marte completa um ano

Exploração do espaço não precisa ser humana
Com que roupa se vai para o espaço

Mas a Nasa afirmou que ele será muito mais poderoso e poderá transportar uma carga muito maior através da órbita baixa da Terra em direção ao espaço profundo, e, eventualmente, até Marte.

Ainda assim, o chamado SLS  (sigla em inglês para Sistema de Lançamento Espacial) tem muitas semelhanças com os ônibus espaciais , afirmou John Logsdon, ex-diretor do Instituto de Política Espacial da Universidade George Washington.

Por exemplo, o primeiro estágio do novo lançador vai utilizar motor criogênico do ônibus espacial alimentado com uma mistura de hidrogênio e oxigênio mantido a temperaturas muito baixas, disse à AFP.

O sistema será coberto com uma cápsula inicialmente capaz de transportar ao espaço cargas de 70 a 100 toneladas métricas, e se expandirá ao longo do tempo para transportar até 130 toneladas métricas.

"O propulsor será o mais poderoso da América desde o foguete Saturno V, que levou os astronautas da Apollo à Lua e irá lançar os seres humanos a locais que ninguém jamais esteve", disse a Nasa em um comunicado.

"O SLS irá levar tripulações humanas para além da órbita baixa da Terra na cápsula Orion , agora chamada de Veículo Tripulado de Multiplos Propósitos", explicou a Nasa.

O primeiro teste de lançamento está previsto para 2017 e será seguido por voos tripulados em 2021.

A Nasa poderia utilizá-lo para uma missão a um asteróide em 2025. A agência indicou que espera enviar astronautas em torno de Marte antes de eventualmente pousar no Planeta Vermelho, mas não antes de 2030.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.