Maurice Strong e Collor, um caso de amor

Secretário geral da Rio 92 se referiu ao senador Fernando Collor de Mello como "meu chefe"

Raphael Gomide |

O secretário-geral da Rio 92, o canadense Maurice Strong, e o senador Fernando Collor de Mello, presidente do Brasil à época da conferência, trocaram elogios mútuos durante o evento de comemoração dos 20 anos da cúpula.

Em ao menos duas ocasiões, Strong se referiu a Collor como "meu chefe" e disse ter tido "o prazer de trabalhar sob seu comando". "Não poderia ter sido um presidente melhor naquela época."

Leia mais:  Não há o que comemorar, diz secretário-geral da Rio 92

Menos de quatro meses depois, em 2 de outubro, Collor se afastou da presidência, após ser aprovado o início do processo de impeachment, e renunciou ao cargo em dezembro de 92.

Leia também:
Por "dia de folga", Brasil incita negociadores a acabar texto antes do dia 19
Conheça o histórico das conferências ambientais da ONU
Rio+20 promete respingar na reunião do G20 no México

    Leia tudo sobre: rio+20rio20

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG