Transmissão de audiolivro deve chegar ao exoplaneta 55 Cancri em 2057 e, caso haja resposta dos alienígenas, a Terra só interceptará por volta de 2100

Audiolivro transmitido no Observatório de Greewich foi enviado à órbita em forma de sinais de rádio
Divulgação/Observatório de Greenwich
Audiolivro transmitido no Observatório de Greewich foi enviado à órbita em forma de sinais de rádio

Pela primeira vez, um audiolivro foi transmitido simultaneamente para humanos e alienígenas a 40 anos luz da Terra. Viajando à velocidade da luz, a transmissão um dia chegará à estrela batizada 55 Cancri, na constelação de Câncer.  Entretanto, mesmo que formas de vida inteligente estejam ouvindo atentamente, só poderão escutar a história em 2057.

Leia também: "Alienígenas podem ter habitado a Terra antes de nós", defende cientista

Centenas de pessoas testemunharam a transmissão interestelar do audiolivro “Alien: River of Pain” (ou Alien: Rio de Dor, em tradução literal) no Observatório Real de Greenwich. O drama foi enviado à atmosfera em forma de sinal de rádio.

Além de 55 Cancri, o sinal também deve chegar aos outros cinco exoplanetas que orbitam a mesma estrela e que possivelmente podem ser habitados. Caso alienígenas recebam o sinal de rádio enviado e queiram responder, a mensagem só vai chegar à Terra em 2100.

“Com uma transmissão muito poderosa e altamente direcionada, existe uma possibilidade de que nosso sinal possa ser interceptado por formas de vida alienígena inteligente”, disse o astrônomo Tom Kerss do Observatório Real de Greenwich.

Leia também: Descoberto planeta com a maior chance de ter vida extraterrestre (até agora)

“Essas formas de vida podem estar tentando ouvir nossos sinais de rádio do espaço. De maneira resumida, alienígenas podem sintonizar sinais de outros alienígenas no futuro”, explicou Kerss.

Aqueles que participaram da transmissão assistiram ao espetáculo no Planetário Peter Harrison com luas, planetas e estrelas da constelação de Câncer. O evento aconteceu em 26 de abril, que é quando de comemora o Dia do Alienígena.

A história que foi contada retrata a destruição de uma colônia de pesquisa e mineração instalada no planeta fictício Acheron em 2157. Coincidentemente, a distância entre a Terra e Acheron e a mesma até 55 Cancri.

Leia também: Astrônomos encontram planeta parecido com a Terra e que pode ser habitável

55 Cancri

O exótico exoplaneta tem oito vezes a massa da Terra e foi apelidado “planeta de diamante” porque astrônomos especulam que seu interior seja rico em carbono. É um dos cinco planetas que orbita uma estrela semelhante ao sol na constelação de Câncer. Agora resta esperar para saber se existe algum habitante para receber o audiolivro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.