Camundongo é clonado a partir de gota de sangue

Por BBC | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Cientistas japoneses conseguiram produzir um clone fértil a partir do sangue da cauda do animal original

BBC

Divulgação
Fêmea de camundongo clonada com uma gota de sangue: animal foi fértil e viveu quase dois anos

Em um experimento inédito, cientistas japoneses clonaram um camundongo a partir de uma única gota de sangue.

As células que deram origem ao clone foram retiradas da cauda do doador, explicou a equipe do Riken BioResource Center, na revista científica americana Biology of Reproduction.

Segundo os cientistas, o camundongo clonado, uma fêmea, tem expectativa de vida normal e chances de reproduzir. Pesquisadores de um instituto associado já tinham criado aproximadamente 600 cópias genéticas de um único camundongo.

Camundongos já foram clonados de diferentes tipos de células dos doadores, incluindo leucócitos retirados de linfonodos, medula óssea e fígado.

Leia também:

Russos encontram carcaça de mamute com sangue líquido

Cientistas usam clonagem para produzir células-tronco embrionárias

Projeto prevê clonagem de lobo-guará

O grupo de cientistas japoneses investigou se as células de sangue circulatório poderiam ser usadas para a clonagem. 

O objetivo era identificar uma fonte facilmente disponível de células para clonar valiosas cepas de ratos de laboratório.

A equipe, liderada pelo cientista japonês Atsuo Ogura, da Riken BioResource Center em Tsukuba, na região central do Japão, tirou sangue da cauda do camundongo doador, isolou as células brancas (leucócitos) e usou o núcleo para experimentos de clonagem, usando a mesma técnica que produziu a pioneira ovelha Dolly em Edimburgo, na Escócia.

O processo, conhecido como "transferência nuclear de células somáticas", envolve a transferência de núcleos de uma célula do corpo de um adulto - do sangue ou da pele - para um ovo não fertilizado cujo núcleo é previamente removido.

Ao escrever sobre suas descobertas na revista científica Biology of Reproduction, os cientistas afirmaram que o estudo "demonstrou pela primeira vez que camundongos podem ser clonados usando o núcleo das células de sangue periférico".

Cepas valiosas
Os pesquisadores acrescentaram que "essas células poderiam ser usadas para a clonagem imediatamente após a coleta".

"Essa técnica poderia ser aplicada para gerar cópias genéticas de cepas valiosas de camundongos que não podem ser preservadas por outras técnicas de reprodução assistida tal como fertilização in vitro ou injeção intracitoplasmática de espermatozoides."

Há anos os cientistas do Japão dedicam-se à clonagem de camundongos. Uma equipe de um instituto associado ao Riken BioResource Center revelou recentemente que conseguiu produzir cerca de 600 camundongos a partir de uma única doação depois de 25 tentativas consecutivas de clonagem.

A pesquisa tem por objetivo produzir animais de alta qualidade em larga escala para fins de produção e conservação, acrescentam.

Leia tudo sobre: clonagemclones

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas