Nasa acha condições favoráveis à vida em solo de Marte

Por iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Análise química de rocha perfurada pelo jipe-robô Curiosity confirma que superfície do planeta tem minerais e água em quantidade suficiente para vida microbiana

Nasa
Pó de rocha coletada pelo Curiosity, e que foi analisado pelos intrumentos do robô

A primeira análise de amostras de rochas marcianas feitas pelo Curiosity, da Nasa, indica que a missão já pode ser considerada um sucesso: antes mesmo de chegar ao Monte Sharp, seu objetivo inicial, o Curiosity já conseguiu descobrir condições favoráveis à vida microbiana em Marte, segundo anunciou a agência espacial americana nesta terça-feira (12).

Infográfico: Conheça toda a tecnologia do Curiosity

Entre os elementos químicos encontrados em uma rocha, chamada pelos cientistas de John Klein, estão nitrogênio, hidrogênio, oxigênio, fósforo, enxofre e carbono, todos ingredientes vitais para o desenvolvimento de bactérias e outros microorganismos. Além disso, as rochas continham argila que foi formada em um ambiente aquoso - um ambiente favorável para vida, com pH neutro e quantidades apropriadas de sais.  


"Encontramos um ambiente tão benigno e propício à vida que se esta água estivesse disponível, alguém que estivesse em Marte poderia bebê-la," afirmou John Grotzinger, diretor da missão Curiosity no Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa, durante entrevista coletiva no quartel-general de Washington. Além disso, a composição de substâncias poderia ter funcionado como uma espécie de 'bateria", que poderia fornecer energia química aos micróbios.

Leia também:
Curiosity encontra mais indícios de água em Marte
Bactérias terrestres poderiam resistir em Marte, diz estudo
2012: o ano em que Marte voltou ao imaginário humano
Magnata quer mandar casal para a órbita de Marte 

Logo no início da missão o Curiosity já havia se deparado com um leito de rio antigo, o que comprovava a presença de água corrente na região de pouso do robô. Foi ali que os cientistas resolveram perfurar sua primeira amostra.

A análise não chegou no entanto a confirmar a existência de compostos orgânicos imprescindíveis à vida tal qual a conhecemos na Terra. Mas os cientistas dizem ter a esperança de resolver essa questão.

O Curiosity não se propõe a encontrar vida em Marte, e sim os compostos orgânicos que tenham sido eventualmente preservado.

A próxima perfuração do Curiosity acontecerá em maio. A pausa nas atividades científicas acontecerá por causa da checagem dos equipamentos, ocasionada por uma falha recente no computador do robô, e o período de conjunção solar, no qual o Sol ficará entre Marte e Terra, prejudicando a comunicação entre os dois planetas.

O Curiosity chegou a Marte em agosto de 2012 para uma missão com duração prevista de dois anos.

Local onde foi encontrada a pedra misteriosa. Duas semana antes%2C ele não estava lá. Foto: Divulgação/NasaSonda da Nasa captura imagens da passagem do Curiosity na superfície marciana (24/7/2013). Foto: NasaImagens com diferença de três segundos cada mostram a lua marciana Phobos passando na frente do Sol (29/8/2013). Foto: NasaImagem captada pelo Curiosity mostra rochas na cratera Gale, em Marte. Foto: AP Photo/NASACuriosity perfurou, pela segunda vez, uma de Marte (19/05). Foto: AP Photo/NASA/JPL-Caltech/MSSSImagem do buraco cavado pelo robô Curiosity em Marte, no mês de março. Primeira perfuração mostrou condições favoráveis à vida em solo de marciano. Foto: NasaLocal encontrado pela Nasa cuja geologia indica que a presença, há muito tempo, de água corrente. A escala mostra as dimensões das rochas. Foto: NASA/JPLLocal, batizado de John Klein, da cratera Gale onde o Curiosity vai iniciar suas perfurações. Foto: NASA/JPLComposição com os tipos de solo de Marte: os dois de cima foram analisados pelo robô Spirit, o abaixo à esquerda é da Viking, e o abaixo à direita, do Curiosity. Foto: NASA/JPLComposição de imagens do instrumento MAHLI criam auto retrato completo do Curiosity (1/11/2012). Foto: JPL/NasaImagem mostra retirada de amostra de solo marciano (E) e pá de do jipe-robô (D). Foto: NASA/JPL-Caltech/MSSSGráfico mostra resultado da primeira análise do solo marciano pelo CheMin, do Curiosity. Foto: NASA/JPL-Caltech/Ames Veja comparação de tipo de rocha encontrado em leito de rio em Marte (esquerda) e na Terra (direita). Foto: NasaNa imagem um afloramento de rocha, sinal de um antigo leito de rio em Marte. Foto: NasaLua marciana Phobos se sobrepõe ao disco solar em foto tirada pelo jipe-robô Curiosity no dia 13 de setembro. Foto: APRocha medindo 25 cm de altura com 40 cm de largura na base será analisada pelo Jipe-robô em Marte. Foto: APImagem mostra o APXS, sensor que identifica os elementos químicos do solo de Marte. A foto comprovou que o instrumento, no centro da imagem, não foi danificado (12/09). Foto: NASA/JPL-Caltech/MSSSAmostra de rocha basáltica da lava de um vulcão no Novo México foi usada na calibragem do APXS. (12/09). Foto: NASA/JPL-Caltech/Malin Space Science SystemsAs três rodas do Curiosity podem ser vistas nesta combinação de duas imagens  tiradas de uma das câmeras do Curiosity. Foto: Nasa/JPL-CaltechEste "autorretrato" do mastro do Curiosity foi tirado com a câmera do braço robótico, a MAHLI, que estava com sua capa protetora contra poeira (8/9/2012). Foto: NASA/JPL-Caltech/Malin Space Science SystemsO instrumento MAHLI, visto pela câmera do mastro do robô. Cientistas examinaram as condições da câmera, que fica na extremidade do braço robótico do Curiosity (6/9/2012). Foto: NASA/JPLAs marcas dos primeiros passeios do robô são vistas pela câmera na sonda Mars Reconnaissance Orbiter. O robô é ponto prateado e o local do pouso está em azul (6/9/2012). Foto: NASA/JPLImagens da mesma sonda mostram o Pouso Bradbury (onde o robô tocou o solo marciano) e Glenelg, primeiro objetivo científico do Curiosity, antes do Monte Sharp (6/9/2012). Foto: NASA/JPLCuriosity inicia sua ida a Glenelg, andando por 16 metros em 28/08/2012. Foto: NasaRapper will.i.am na Nasa, com estudantes durante evento que transmitiu sua música direto de Marte (28/08/2012). Foto: NasaNova foto em alta resolução mostra o Monte Sharp, destino final do Curiosity (28/08). Foto: NASA/JPLBase do Monte Sharp, em Marte, com as cores corrigidas para se assemelhar as condições de iluminação da Terra (28/08). Foto: NASA/JPLMarcas do solo no segundo passeio do Curiosity, que aconteceu em 27/08. Foto: NASA/JPLMarcas dos pneus deixadas pelo robô no solo de Marte durante seu primeiro passeio-teste, em 22/08/2012. Foto: NASA/JPLRelógio mostra o horário em que engenheiros da Nasa e suas famílias estão vivendo, por causa do Curiosity (25/08). Foto: APFoto panorâmica mostra marcas das rodas do Curiosity após seu primeiro passeio-teste (22/08/2012). Foto: NASA/JPLImagem em alta resolução do braço robótico do Curiosity em ação (21/08/2012). Foto: NASA/JPLImagem composta mostra o lado esquerdo do robô e as marcas que os foguetes de manobra deixaram no solo marciano no momento do pouso. Foto: NASA/JPLComposição de fotos em baixa resolução mostra movimentação do braço robótico do Curiosity (21/08/2012). Foto: NASA/JPLComposição retrata o primeiro teste do laser pelo instrumento ChemCam, a bordo do Curiosity (19/08). Foto: NasaComposição fotográfica mostra novo autorretrato do jipe-robô. É possível ver pedregulhos no deck, perto de vários instrumentos (17/08/2012). Foto: Nasa JPLEsta pedra foi a primeira escolhida pela Nasa para ser atingida com o laser do Curiosity, para analisar sua composição química (17/08). Foto: NASA/JPLImagem colorizada feita pela sonda Mars Reconnaissance mostra o Curiosity e sua área de pouso (em azul) (17/08/2012). Foto: Nasa JPLImagem aproximada mostra solo de Marte marcado pelo pouso do Curiosity. Foto: NASA/JPLBase do Monte Sharp, destino principal do Curiosity. A imagem foi tratada para as cores se assimilarem ao que veríamos na Terra e a escala mostra as distâncias envolvidas. Foto: Nasa JPLA imagem (feita com as sondas de Marte) mostra a cratera Gale e o Curiosity, um ponto verde na beirada inferior da foto - 14/08/2012. Foto: NASA/JPLO engenheiro Bobak Ferdowsi, 32 anos, com seu moicano e cabelo de estrelas, virou sensação na Internet e recebeu propostas de casamento (10/08/2012). Foto: ReutersCâmeras do mastro do jipe-robô fizeram um autorretrato do Curiosity (09/08/2012) . Foto:  NASA/JPL-Caltech Recorte da imagem panorâmica tirada pelo Curiosity mostra marcas da descida do jipe-robô no solo de Marte (09/08/2012). Foto: NASA/JPL-Caltech/MSSSA foto é uma montagem das duas primeiras imagens em alta resolução da superfície marciana tiradas pelo Curiosity. Na foto é possível observar a margem da cratera Gale (09/08/2012). Foto: Nasa/JPL-CaltechNova foto em alta resolução mostra detalhes do escudo de proteção de calor do robô, que caiu durante o pouso (09/08/2012). Foto: NASA/JPL-Caltech/MSSSImagem em 3D composta por imagens de câmeras na frente do jipe. A base do monte Sharp está no fundo da foto (08/08/2012). Foto: NASA/JPLImagem de uma das câmera do Curiosity mostra a sombra do robô e mais ao fundo, o Monte Sharp, um dos destinos da missão (08/08/2012). Foto: NASA/JPLOnde cada parte caiu em Marte: guindaste (skycrane), paraquedas (parachute), escudo de proteção de calor (heatshield), casco (back shell) e o próprio Curiosity (08/08/2012). Foto: NasaImagem da câmera das costas do robô. A Nasa montará uma imagem panorâmica com todas as fotos enviadas pelo Curiosity (08/08/2012). Foto: NASA/JPLNas divulga primeira imagem colorida da paisagem de Marte. Foto: NasaAs primeiras imagens coloridas do Curiosity em Marte foram obtidas durante a descida do jipe-robô à superfície do planeta vermelho. Foto: NasaA chegada do Curiosity, com seu paraquedas, foi flagrada pela sonda Mars Reconnaissance Orbiter. . Foto: NASA/JPLUma das primeiras imagens captadas de Marte pelo Curiosity mostra roda do jipe-robô. Foto: APEquipe do Mars Science Laboratory (MSL), na Califórnia,  comemora logo após verem as primeiras imagens de que  o Curiosity tinha pousado em Marte . Foto: APEquipe comemora descida do Curiosity. Da esquerda para direita: Richard Cook, gerente de projeto, Adam Steltzner, líder de pouso e decolagem e John Grotzinger, cientista . Foto: APReprodução das primeiras imagens enviadas pelo Curiosity mostram pouso bem-sucedido em Marte. Foto: ReproduçãoCuriosity vai buscar elementos essenciais para a vida, especialmente as substâncias orgânicas. Foto: APCientistas levaram bandeiras americanas para a comemoração. Na imagem, Miguel San Martin (E), engenheiro chefe do Jet Propulsion Laboratory, comprimenta Adam Steltzner. Foto: APEm Nova York, transeuntes na Times Square param para acompanhar notícias sobre descida do Curiosity em Marte. Foto: Reprodução/ Twitter Blue MilkerConcepção artística mostra Curiosity se aproximando do planeta vermelho. Foto: APPouso do Curiosity em cratera de  Marte exigiu estratégia ousada. Equipe da Nasa acompanhou com ansiedade momento histórico da agência espacial americana. Foto: APDiretor da Nasa, Charles Bolder, fecha os olhos e parece se concentrar quando jipe-robô começa a descer em Marte. Foto: APO músico Will.i.am (D) do Black Eyed e o ex-astronauta Leland Melvin, participam de coletiva de imprensa no Jet Propulsion Laboratory, na Califórnia. Foto: AP


(Com informações da AP e Reuters)

Leia tudo sobre: nasamartecuriosityespaço

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas