Elefante consegue repetir palavras em coreano

Koshik consegue imitar palavras como "senta", não", "deita" e "bom". Pesquisadores afirmam que animal precisou criar técnica para imitar tom e timbre da voz humana

Maria Fernanda Ziegler - iG São Paulo | - Atualizada às

Current Biology, Stoeger et al
Pesquisadores estudaram capacidade de Koshik de repetir palavras em coreano

Um elefante do zoológico da Coreia do Sul é capaz de imitar a fala humana, repetindo palavras em coreano. Koshik vocaliza, usando a tromba e a boca, palavras como “oi”, “senta”, “não”, “deita” e “bom”. Pesquisadores ainda não sabem o porquê disso, mas acreditam que a habilidade esteja relacionada com o fato de ele ter vivido sozinho, sem a presença de outros elefantes, no zoológico Everland, na Coreia do Sul.

“Ele viveu sozinho por muitos anos e acreditamos que pelo fato de elefantes serem animais altamente sociais, ele aparentemente encontrou uma maneira de ter alguma forma de vida social”, disse ao iG  Daniel Mietchen, do Samsung Everland Zoo e um dos autores do estudo publicado nesta quinta-feira (1º) no periódico científico Current Biology. A equipe com pesquisadores da Áustria, Alemanha, EUA e Coreia do Sul descobriram Koshik a partir de vídeos publicados no Youtube em 2006 e então decidiram estudar o caso.

Veja o vídeo: 

O elefante consegue imitar dois dos mais importantes aspectos da fala humana, o tom e o timbre, o que permite que ele seja perfeitamente compreendido por coreanos. “Ele consegue imitar com precisão o tom de voz de seus treinadores. Isto é fantástico se levarmos em conta seu tamanho, comprimento do aparelho vocal, além de todas as outras diferenças anatômicas entre elefantes e humanos”, disse Angela Stoeger-Horward, da Universidade de Viena.

Leia também:
Baleias brancas podem imitar voz humana, diz estudo
Estudo mostra que elefantes aprendem rápido e sabem cooperar
Veja quais são os maiores animais do mundo

Para isso conseguir esta façanha, o elefante criou uma técnica peculiar: os pesquisadores observaram que ele coloca a tromba na boca para pronunciar as palavras. Este comportamento, atípico em elefantes, é usado por Koshik para adaptar o sistema vocal. A técnica também explica porque o som é mais grave do emitido normalmente pela espécie. 

“Ainda não conseguimos explicar por que os sons de Koshik são tão parecidos com a fala humana. De qualquer forma o fenômeno da aprendizagem vocal tem sido observada em um número de outras espécies, como papagaios, focas, elefantes e baleias”, disse Mietchen.

Na semana passada também foi publicado no mesmo periódico um estudo sobre uma baleia branca que conseguia imitar o som da fala humana . Diferente de Koshik - que consegue reproduzir palavras - a baleia Noc, da Fundação Nacional de Mamíferos Marítimos em San Diego (EUA), vozcalizava sons similares a uma conversa distante entre duas pessoas, mas sem palavras discerníveis. “Estes casos geram estranhamento, mas acredito que são muito mais para rir do que para ficar assustado”, disse Mietchen.

    Leia tudo sobre: elefanteanimaiscomportamento animal

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG