'Não tenho medo de vocês', diz Datena sobre possível sequestro

PM contou plano de quadrilha ao apresentador da TV Bandeirantes na quarta-feira (28). Jornalista pede aos criminosos que "não mexam com família"

iG São Paulo |

O apresentador da TV Bandeirantes José Luiz Datena disse em seu programa "Brasil Urgente", na quarta-feira (28),  após descobrir que poderia ser vítima de um sequestro , que não tem medo dos criminosos. "Eu só queria avisar esse bando de covardes, bandidos e sacanas que eu não tenho medo de vocês", disse.

Datena explicou ainda como foi avisado por uma caronel da Polícia Militar sobre o plano da quadrilha. "Eles já tinham os nomes, a placa e informações de um carro roubado em Belém do Pará", contou o apresentador não economizando elogios às equipes de investigação da PM.

Entenda: Polícia avisa Datena de possível sequestro

Durante sua fala, o jornalista comentou que não passaria a andar acompanhado por seguranças e pediu aos criminosos que mantenham distância de sua família. "Espero que se um dia vocês relizarem um ato como esse que seja comigo. [...] Não mexam com ninguém da minha família".

O caso

A ação dos criminosos foi descoberta por meio do Disque-Denúncia. Segundo a PM, o plano de sequestrar o apresentador teria inicío às 20h30 e 22h, depois de ele apresentar o "Brasil Urgente". Uma emboscada havia sido preparada na rodovia Castelo Branco porque Datena tem uma casa em Tamboré, Grande São Paulo, e devia passar pela estrada.

Os policiais do serviço reservado da PM obtiveram os nomes de dois dos supostos envolvidos no plano - Wagner e Nélson. Eles usavam uma motocicleta Suzuki preta e um Ágile preto, com placas de Belém (PA), que foi roubado no dia 19 de março.

A polícia está investigando o caso e tentando localizar os suspeitos de envolvimento no plano, mas não sabe ainda o que motivaria os sequestradores. Existem as hipóteses de que o objetivo seria pedir resgate ou fazer alguma chantagem contra a rede de televisão, como a praticada no sequestro do repórter Guilherme Portanova, em 2006, por integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC) para obrigar a TV Globo a exibir um vídeo com mensagens da facção criminosa.

*com AE

    Leia tudo sobre: datenasequestropolícia militartv bandeirantes

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG