Ministério Público pede suspensão de ciclovia  da Avenida Paulista

Por Ocimara Balmant (iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Órgão quer paralisação imediata das obras e a recomposição da pavimentação dos canteiros centrais e das vias afetadas

Ciclistas pedalam na avenida Paulista; ciclovia tem previsão de inauguração no meio do ano
Renato S. Cerqueira/Futura Press
Ciclistas pedalam na avenida Paulista; ciclovia tem previsão de inauguração no meio do ano

O Ministério Público entrou na Justiça com pedido de liminar para paralisar imediatamente as obras da ciclovia da Avenida Paulista – prevista para ser finalizada até o meio do ano. O órgão pede a suspensão das obras e a recomposição da pavimentação desfeita dos canteiros centrais, das calçadas e da via.

A ação é assinada por Camila Mansour Magalhães da Silveira, promotora de Habitação e Urbanismo. Segundo a promotora, o inquérito civil concluiu que não foram feitos estudos de viabilidade técnica para implementação da ciclovia. No texto da ação, estão incluídos pareceres de engenheiros feitos a pedido do Ministério Público.

Leia: Ciclovias crescem 130%, mas multa por desrespeito a ciclista aumenta só 32%

Segundo os relatos desses engenheiros, a região da avenida Paulista já tem transporte coletivo suficiente e, nesse caso, a bicicleta acabaria por competir com os demais modais. "Ao longo de todo o eixo viário já existe ampla oferta de transporte coletivo de alta e média capacidade, proporcionando acessibilidade com ampla cobertura
geográfica. Nesse caso, a bicicleta deixa de ser um meio complementar de acesso a esses modos e passa a ser competitivo o que demonstra a ausência de uma estratégia clara de inserção das ciclovias na cidade", diz parecer técnico citado na ação.

Debate: Implantação de ciclovias causa polêmica em São Paulo; assista

O texto ainda diz que o "pavimento e outros materias soltos em vários trechos da Avenida Paulista, oriundos do que foi desfeito na avenida por conta da implantação da ciclovia, põe em risco a segurança das pessoas, principalmente nas ocasiões (não raras) em que ocorrem manifestações públicas nessa via".

Diante disso, a ação do MP afirma que é "imprescindível que se determine, com a maior brevidade possível, a recomposição da pavimentação desfeita dos canteiros centrais, das calçadas e da via, de forma a se restabelecer a funcionalidade do local, isto é, a circulação, a mobilidade urbana, bem como a própria segurança dos munícipes.

Em nota, a Secretaria de Comunicação da Prefeitura disse que irá prestar todos os esclarecimentos necessários a respeito do planejamento e da execução das ciclovias na cidade. 

Leia tudo sobre: ciclovia da Paulistaciclovia

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas