Emissão de carteiras de motorista em São Paulo volta após três dias

Por Agência Estado |

compartilhe

Tamanho do texto

Para atender à demanda que foi reprimida, o Detran vai ampliar na segunda-feira o horário de atendimento

Agência Estado

Após três dias fora do ar, o sistema de emissão de Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs) em São Paulo voltou a funcionar, na noite desta sexta-feira, 26. A Empresa de Processamento de Dados do Estado de São Paulo (Prodesp) teve de reconstruir o banco de dados usado pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran) para emitir os documentos. A empresa havia perdido os dados e usou backups para recarregar as informações. 

Para os motoristas, além de ficarem reféns da volta do sistema para poderem dirigir com o documento em dia, houve insatisfação com a falta de informações. Na sede do Detran na Avenida do Estado, ao lado do Metrô Armênia, não foi possível chegar nem perto dos guichês de atendimento. Fitas isolavam a área e funcionárias orientavam os cidadãos. "A autoescola havia marcado para hoje. Moro na Parada Inglesa (zona norte da capital), mas cheguei aqui e só recebi um papel com um telefone; e me mandaram ligar antes de voltar aqui", disse o entregador Washington Olivera Rodrigues, de 23 anos, que tentou tirar a CNH na sexta. Questões mais urgentes, no entanto, fizeram os motoristas ficarem revoltados. "Agendei minha vinda aqui pela internet faz semanas. Eu me programei para estar aqui hoje, paguei estacionamento, fiz tudo. Eles sabem que marquei hora. Deveriam ter me avisado", disse o corretor Marco Arantes, de 58.

O problema começou na manhã de quarta. Em um comunicado, o Detran afirmou que seus serviços estavam "temporariamente indisponíveis". Na quinta, a descrição mudou para "em manutenção". Só ontem o órgão pediu desculpas à população pelos transtornos, ainda ressaltando que não sabia quando o serviço ia voltar.

O Detran passou a pedir, em sua página na internet, que os motoristas evitassem a ida aos postos sem antes telefonar para a central de atendimento – mas a pouca divulgação da pane fez pouca gente receber o recado. Já a Prodesp informou, em nota, que os dados perdidos dos motoristas não ficaram em risco, por causa do backup, que é feito diariamente.

Para atender à demanda que foi reprimida, o Detran vai ampliar na segunda-feira o horário de atendimento. A unidade Armênia, no centro, vai funcionar das 7h às 19h e os postos de Interlagos (zona sul) e Aricanduva (zona leste) , das 7h às 20h.

As informações são do jornal O Estado de S.Paulo. 

Leia tudo sobre: carteira de motoristaDetranCNHigspsão paulo

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas