"O Gil não concorda com a decisão, mas temos uma lei", diz advogado de Rugai

Por Wanderley Preite Sobrinho - iG São Paulo | - Atualizada às

compartilhe

Tamanho do texto

Marcelo Feller afirmou que o réu condenado a quase 34 anos de prisão não concorda com a decisão do jurados, mas que respeita a conclusão da justiça

A advogado de defesa de Gil Rugai, Marcelo Feller, afirmou após sair do Fórum Criminal da Barra Funda, na zona oeste de São Paulo -  onde o réu foi condenado a 33 anos e 9 meses de prisão -, que seu cliente respeita a decisão da Justiça, apesar de não concordar com ela.

A decisão: Gil Rugai é condenado a 33 anos e 9 meses de prisão, mas vai recorrer livre
Acusação: "Vale a pena praticar crimes", lamenta promotor após condenação de Gil Rugai

Alice Vergueiro/Futura Press
Réu Gil Rugai chega ao segundo dia do júri popular, em SP

"O Gil respeita a decisão da Justiça, não concorda com a conclusão dos jurados, mas temos uma lei", afirmou o advogado, que disse que sua análise dos comentários populares não eram desfavoráis ao réu. "A população tem dúvida quanto ao resultado".

Mesmo com Gil Rugai condenado por duplo homicídio, Feller afirmou que espera que sejam investigados os suspeitos dos crime apresentados pela defesa durante o julgamento. "Se temos Justiça mesmo, os suspeitos apresentados pela defesa devem ser investigados, mesmo com a condenação do Gil", afirmou.

O ex-seminarista foi condenado a 33 anos e 9 meses de prisão pelo duplo homicídio qualificado do pai, Luiz Carlos Rugai, e da madrasta, Alessandra de Fátima Triotino, em 2004. Apesar da condenação, ele saiu livre do Fórum Criminal da Barra Funda, na zona oeste de São Paulo, nesta sexta-feira.Ele vai responder em liberdade beneficiado por um recurso que tramita no Supremo Tribunal Federal. Réu primário, ele já aguardava o julgamento em liberdade.

Leia tudo sobre: gil rugaijúri popularjulgamentoigsp

compartilhe

Tamanho do texto

notícias relacionadas