Ferreira Pinto deixa Segurança Pública em SP; Fernando Grella assume o cargo

Secretário acertou com Alckmin sua saída do governo, em meio à onda de violência na região metropolitana da capital paulista

Clarissa Oliveira - iG São Paulo | - Atualizada às

O secretário de Segurança Pública de São Paulo, Antonio Ferreira Pinto, deixou o cargo nesta quarta-feira. A saída foi acertada ontem com o governador do Estado, Geraldo Alckmin , em meio aos desdobramentos da  onda de violência que atinge a região metropolitana da capital paulista. Ele será substituído pelo ex-procurador-geral de Justiça Fernando Grella Vieira. 

AE
O secretário Segurança Pública, Antonio Ferreira Pinto, durante a cerimônia de formatura de 950 soldados da Policia Militar (arquivo)

A notícia sobre a saída de Ferreira Pinto já era conhecida desde ontem dentro do governo, segundo apurou o iG . A mudança foi comunicada à cúpula da administração paulista, enquanto prosseguiam as conversas para a substituição na secretaria.  

A informação chega em mais um dia de violência na região metropolitana de São Paulo. Entre o início de terça-feira e a madrugada desta quarta, pelo menos dez pessoas morreram e 13 foram feridas a bala. Os crimes ocorreram em um intervalo de apenas oito horas.

Com as notícias sobre a substituição já circulando, coube ao próprio Alckmin confirmar a troca de comando na pasta, enquanto cumpria agenda oficial na zona norte da cidade. Alckmin agradeceu a Ferreira Pinto e o descreveu como "um bom secretário de Segurança Pública" que "colocou o cargo à disposição". "Quero agradecer o trabalho do Dr. Ferreira Pinto, que trabalhou com honestidade e dignidade na administração pública. "Nós reconhecemos as dificuldades pelas quais estamos passando e vamos nos empenhar de forma redobrada", emendou o governador. 

Leia também: Alckmin minimiza violência e fala em campanha contra São Paulo

Reprodução/Assembleia Legislativa de SP
Escolhido para substituir Ferreira Pinto, Grella comandou a Procuradoria-Geral do Estado por dois mandatos (arquivo)

Na semana passada, Alckmin chegou a dizer que não tinha intenções de alterar a cúpula da Secretaria de Segurança Pública em decorrência da onda de criminalidade. O governador, no entanto, já acumulava desgastes anteriores com Ferreira Pinto, que integrou também as administrações dos ex-governadores José Serra e Claudio Lembo, no comando da Administração Penitenciária. 

Escolhido para substituir Ferreira Pinto, Grella comandou a Procuradoria-Geral do Estado por dois mandatos, tendo assumido em 2008, durante a gestão de Serra no governo paulista. "É uma pessoa com grande experiência, quase trinta anos como promotor e procurador e está preparado para a gente poder dar mais um avanço, para São Paulo continuar sendo um dos Estados mais seguros do Brasil", disse Alckmin. 

Na época em que tomou posse como procurador-geral, Grella reservou espaço em seu discurso para uma menção a Ferreira Pinto, que então ocupava a Secretaria de Administração Penitenciária. Ele foi citado como um homem "a quem a população de São Paulo muito deve, pela atuação eficaz e bem sucedida em prol da comunidade, numa das áreas mais sensíveis e complexas em que pode atuar um homem de Estado".

*Com Daniel Marques, iG São Paulo

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG