Justiça manda soltar grupo preso por fraudes em exames no Detran

Suspeitos estavam detidos havia cinco dias e prazo da prisão temporária terminou

iG Rio de Janeiro |

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJ-RJ) mandou soltar o grupo preso na última sexta-feira (21) durante uma operação da Polícia Civil para desarticular uma quadrilha suspeita de cometer fraudes nos exames do Detran.

Leia também: Polícia realiza operação contra fraudes em exames no Detran-RJ

Os suspeitos estavam detidos havia cinco dias e o prazo da prisão temporária terminou. O Ministério Público ainda solicitou a prorrogação do prazo, mas o pedido não foi aceito pelo juiz da 43ª Vara Criminal, Rubens Casara.

As investigações da Polícia Civil tiveram início em 2009 e apontaram que a quadrilha cobrava de R$ 800 a R$ 4 mil para aprovar candidatos no exame para obter a Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Os valores cobrados dependiam do nível de exigência para a obtenção da CNH. Ao candidato totalmente incapaz, era cobrada uma quantia mais elevada, enquanto os que simplesmente queriam conseguir os documentos sem se submeter aos exames obrigatórios, pagavam menos. Aproximadamente 200 pessoas se beneficiavam por mês da fraude, gerando um lucro anual estimado em R$ 10 milhões.

O titular da Delegacia de Defraudações da Polícia Civil, Gabriel Ferrando, disse que as fraudes foram identificadas em todas as fases de obtenção da CNH, até mesmo na captação da impressão digital. Os suspeitos utilizavam moldes de silicone para se passar pelo candidato.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG