Disputa pelo controle do tráfico pode ter causado 12 mortes em favela do Rio

Investigação da 29ª DP (Madureira) revela que dois grupos brigam pelo domínio do morro da Serrinha. A comunidade é famosa por sua ligação com a tradicional escola de samba Império Serrano. Dois corpos já foram achados e tiroteios são constantes

Mario Hugo Monken iG Rio de Janeiro |

Saulo Cunha/AE
Centro de lazer dos traficantes da Serrinha que foi descoberto pela PM em março

Uma guerra interna pelo comando do tráfico no morro da Serrinha, em Madureira, na zona norte do Rio de Janeiro, pode ter causado ao menos 12 mortes desde o último fim de semana, segundo informações levantadas pela 29ª DP (Madureira).

Leia também : Chefe do tráfico do morro da Serrinha, em Madureira, é achado morto

O morro da Serrinha é famoso pelo fato de muitos de seus moradores desfilarem na escola de samba Império Serrano, uma das mais tradicionais do carnaval carioca.

Leia também : Traficantes do morro da Serrinha desovam cabeça de rival em plena avenida mais movimentada de Madureira

De acordo com investigadores, a disputa ocorre entre dois grupos vinculados à facção criminosa Terceiro Comando Puro (TCP): um deles comandados pelos traficantes Haxixe e Ki-Suco, que está de frente hoje na favela, e um outro que tem como chefes os bandidos conhecidos como Lacosta ou Flamengo e Adílson Porfírio de Sousa, o Skol.

Leia também : Conheça dos grupos criminosos que controlam favelas no Rio

Na última segunda-feira (30), ao menos dois intensos tiroteios foram registrados na região durante a madrugada e à noite. Ontem, novos disparos foram ouvidos à noite. A PM chegou a receber informações de que a Serrinha teria sofrido uma tentativa de invasão por parte de rivais do Comando Vermelho (CV) mas policiais civis ouvidos pelo iG confirmaram que os confrontos ocorreram em razão de uma disputa interna.

Ao menos dois corpos já foram encontrados desde o último fim de semana: dos traficantes Marula e VG. Marcelo Silva Batista, o Lerdinho também teria morrido mas o corpo não foi achado. Todos seriam do bando de Haxixe. A Polícia Militar fez uma operação no local na manhã de ontem mas não achou nada.

Como começou

Divulgação
Morte de Dinho, em junho, deu início a disputa interna na Serrinha

As informações que chegaram na 29ª DP indicam que a disputa interna na Serrinha começou após a morte do antigo chefe do tráfico na Serrinha, Jorge Porfírio de Souza, o Dinho, em junho, cujo corpo foi achado dentro de um carro, em Piedade, na zona norte.

Leia também : Tentativa de invasão à favela da zona norte do Rio deixa dois mortos

Dinho foi morto pelo grupo de Haxixe e Lerdinho após ter supostamente matado um morador e estuprado uma garota na favela. Suspeita-se também que ele foi assassinado em razão de sua aproximação com traficantes rivais da facção criminosa Amigos dos Amigos (ADA) que atuam no morro da Primavera, em Cavalcanti.

Na época da morte de Dinho, especulou-se também que o seu irmão, o traficante Skol, havia sido morto mas ele acabou poupado. Ele se juntou ao traficante Lacosta, que controlava o morro São José da Pedra, vizinho à Serrinha. Por incompatibilidades, os dois grupos começaram a disputar o poder.

Segundo policiais, a Serrinha é um morro muito lucrativo para o tráfico. Um agente da Dcod (Delegacia de Combate às Drogas) ouvido pelo iG estima que a favela possa faturar até R$ 2 milhões mensais.

Leia também : Traficantes da Serrinha obrigam motorista a transportá-los para outra favela

A polícia tem informações de que os moradores da Serrinha preferem o grupo do Haxixe do que o de Lacosta. Segundo um investigador, o bando de Haxixe seria menos violento, gosta de organizar pagodes e bailes funks, além de permitir cultos evangélicos.

Já os opositores teriam o mesmo perfil do traficante Dinho, que mandou fechar igrejas e matava moradores. Em 2010, Dinho mandou desovar na avenida Ministro Edgard Romero, a principal do bairro, a cabeça do traficante Parazão, do CV, que tentava na época invadir a Serrinha.

Leia também : Tentativa de invasão ao morro da Serrinha deixa quatro mortos e três feridos

Os agentes estão na expectativa se traficantes de outras favelas do TCP. como Dendê, na Ilha do Governador, e Acari, ambas na zona norte, vão se envolver na guerra da Serrinha.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG