Cristiano Santos Guedes, o Puma, comandava favelas na zona norte da capital e na Baixada Fluminense

Puma se entregou hoje com ajuda do AfroReggae
Divulgação
Puma se entregou hoje com ajuda do AfroReggae

Apontado como chefe do tráfico no morro da Quitanda, em Costa Barros, na zona norte do Rio de Janeiro e em favelas de Belford Roxo, na Baixada Fluminense, Cristiano Santos Guedes, o Puma, se entregou à polícia nesta quarta-feira (27).

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, ele teria abandonado o crime e pediu ajuda da ONG AfroReggae para se entregar.

Policiais tinham informações de que Puma pretendia se entregar desde o início do ano. Antes da favela da Rocinha, na zona sul da capital, ter sido ocupada pela PM em novembro do ano passado, o traficante ficou escondido durante um bom tempo na comunidade. Ele era vinculado à facção criminosa Amigos dos Amigos (ADA).

O Disque-Denúncia estava oferecendo R$ 2 mil por informações que ajudassem em sua captura. Puma responde a um processo por homicídio que tramita na 2ª Vara Criminal da Capital do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.




    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.