Elias Gonçalves da Costa Neto se livrou da culpa em sentença do Tribunal do Júri. Caso ocorreu em julho de 2008

O Tribunal do Júri da Capital do TJ-RJ (Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro) absolveu nesta quinta-feira (24) o ex-PM Elias Gonçalves da Costa Neto, acusado de matar o menino João Roberto Amorim Soares, no dia 6 de julho de 2008, na Tijuca, na zona norte do Rio. O outro ex-PM envolvido no caso, William de Paula já havia sido absolvido.

Leia também : PMs envolvidos na morte do menino João Roberto são expulsos da corporaçã o

O caso teve grande repercussão nacional. João Roberto, que tinha de três anos, morreu após ser baleado com um tiro de fuzil na cabeça no carro em que estava com a sua mãe e o irmão de nove meses.

Os então PMs confundiram o veículo em que a família estava com um outro usado por bandidos e efetuaram vários disparos.

Leia também : Governo do Rio é condenado a pagar R$ 900 mil à família do menino João Roberto

Três dias após o fato, o governador do estado do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, expulsou os dois PMs que atiraram, antes mesmo do julgamento interno da corporação.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.