Paraíba também tem suas "UPPs" para combater o tráfico

Estado criou as Unidades de Polícia Solidária (UPS) que ocupam as localidades durante 24 horas

Mario Hugo Monken, iG Rio de Janeiro |

Divulgação/Governo da Paraíba
Sede da UPS no bairro de Mandacaru, onde há disputa entre a Al-Qaeda e os EUA
Uma das medidas adotadas pelo governo paraibano para conter o avanço do tráfico de drogas na capital foi semelhante à empregada no Rio de Janeiro: a ocupação das comunidades violentas.

Leia também: Facções Al Qaeda e Estados Unidos disputam controle do tráfico em João Pessoa

Se na capital fluminense as UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora) já foram instaladas em quase 20 favelas, em João Pessoa, existem as chamadas UPS (Unidades de Polícia Solidária), que estão ocupando justamente as áreas onde havia a maior influência das facções Al-Qaeda e Estados Unidos: Mandacaru, São José e Bola na Rede (que fica no bairro dos Novais).

As UPS surgiram em março de 2011. Nestes postos, os PMs ficam nas comunidades 24 horas e realizam um policiamento comunitário.

Segundo a Secretaria Estadual de Segurança e Defesa Social, a instalação das UPS nestas localidades fez cair o número de homicídios. De acordo com a assessoria da pasta, no bairro de Mandacaru, por exemplo, que registrava de cinco a sete assassinatos por mês, chegou a 37 dias ininterruptos sem registrar um só homicídio.

Ainda de acordo com a pasta, a criação das UPS fez com que a população destas localidades passasse a fazer ligações para o Disque-Denúncia (197). Antes da inauguração dos postos, o índice era quase zero.

Para o coordenador da Delegacia de Repressão a Entorpcentes (DRE), Alan Murilo Terruel, as UPS começaram a afugentar os traficantes, que já não possuem tanta atuação nestas localidades e buscam novas áreas para se estabelecer na capital.

Uma delas seria o bairro das Indústrias onde nove armas foram achadas enterradas no início do mês. Segundo as investigações, traficantes do São José, área de influência da Al-Qaeda, determinaram que as armas fossem retiradas do local.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG