Com acessos alagados, museu a céu aberto de Inhotim é fechado

Motivo do fechamento são os pontos de alagamentos na cidade de Brumadinho, acesso principal ao instituto na Grande BH

Denise Motta, iG Minas Gerais |

A forte chuva em Minas Gerais levou um dos pontos turísticos da Grande Belo Horizonte a fechar suas portas. Nesta quinta-feira, continua interrompido o funcionamento do Instituto de Arte Contemporânea e Jardim Botânico Inhotim, a 60 quilômetros da capital. O museu a céu aberto recebe doações para vítimas das chuvas e está fechado ao público desde terça-feira (03).

Chuvas em MG: 71 cidades estão situação de emergência após chuvas no Estado

Divulgação
Chuvas alagam acesso ao museu Inhotim, na cidade de Brumadinho
De acordo com informações da assessoria de imprensa de Inhotim, o motivo do fechamento do local é a existência de vários pontos de alagamentos na cidade de Brumadinho, inclusive no acesso principal ao museu. O instituto não foi atingido e a expectativa é de que ele volte a funcionar nesta sexta-feira (06).

Previsão do tempo: Chuva em BH deve continuar nos próximos dias

Vai sair de casa? Veja como está o trânsito em Belo Horizonte

Ouro Preto: "É um desastre de proporção bíblica", diz prefeito

Conforme informações da Defesa Civil, o Rio Paraopeba, que fica em Brumadinho e Mário Campos, cidades que dão acesso ao Inhotim, subiu mais de cinco metros em relação ao seu nível normal e inundou as vias destes municípios. Por segurança, já foram retiradas mais de 40 famílias da região e nenhuma ocorrência de feridos mais graves foi registrada.

Inhotim recebe doações para vítimas de enchentes como roupas, cobertores, alimentos não perecíveis, colchões, água potável e produtos de limpeza e higiene pessoal. As doações são incentivadas, já que cada pessoa física que ajudar receberá uma cortesia para ir ao museu. Os produtos devem ser entregues no escritório em Belo Horizonte, na Rua Antônio de Albuquerque, 911, Savassi. O telefone é (31) 3194-7300.

O museu

Idealizado na década de 1980, Inhotim recebeu visita do renomado paisagista Roberto Burle Marx, que apresentou sugestões para o local, hoje uma referência brasileira de arte contemporânea. Fundado em 2002, o local recebe em média mais de 160 mil pessoas por ano, de diversas partes do mundo.

Localizado na Mata Atlântica, entre 700 e 1.300 metros acima do mar, Inhotim possui uma área de visitação de 96,87 hectares, incluindo jardins, galerias, edificações e fragmentos de mata. Sua área total é de 786 hectares, ou seja, quase oito quilômetros quadrados.

    Leia tudo sobre: inhotimalagamentominas gerais

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG