Governo mapeia trechos mais perigosos de estradas

Operação RodoVida fará ações nos 60 trechos considerados mais perigosos das estradas federais do Brasil

AE |

selo

O governo relacionou os 60 trechos de estradas federais onde mais ocorrem acidentes no País como ponto de partida para a Operação RodoVida, nome do plano integrado de combate à violência no trânsito lançado nesta segunda-feira. Até o dia a 27 de fevereiro, a Polícia Rodoviária Federal (PRF), policias estaduais e agências de trânsito farão blitze simultâneas nas proximidades desses pontos críticos, em horários variados, para impedir os principais motivos de acidentes. São eles: alcoolismo, imprudência de motociclistas, excesso de velocidade e ultrapassagem em locais proibidos. No total, são apenas 600 quilômetros, ou 0,8% da malha rodoviária brasileira, onde ocorreram 22% dos acidentes no período no período de janeiro a setembro deste ano.

Mortes: Acidente em estrada do RS deixa 3 mortos e 3 feridos

Operação Ano Novo: PRF inicia Operação Ano Novo nas estradas federais

O Ministério das Cidades informa que cerca de 500 mil pessoas são feridas anualmente no País, o que resulta em quatro mortes por hora, 112 mortes por dia e 40 mil vítimas fatais por ano. O custo social dos acidentes nas rodovias federais nos primeiros nove meses deste ano foi de R$ 7,9 bilhões, segundo o Ministério.

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse tratar-se de um projeto piloto. Segundo ele, "se aprendermos bem com a experiência", futuramente o programa será efetivado em todos os Estados. Sobre o período da operação - das festas de final de ano até depois do Carnaval - Cardoso lembrou que se trata do período "com mais bebida e mais imprudência". "Esperamos que todos os efetivos disponíveis das polícias participem. Será uma forma de conter os motoristas que tentam burlar as blitze de trânsito", afirmou.

Além da operação RodoVida, o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) lançará nos meios de comunicação uma campanha de conscientização dirigida a todos os segmentos da sociedade. A campanha utiliza o conceito "Bebida e direção. O efeito do álcool passa, a culpa fica para sempre". Os filmes exibidos no ato de lançamento do programa, no Ministério da Justiça, mostram jovens arrependidos pelas mortes que provocaram sob efeito do álcool e o fim de sonhos de famílias acidentadas. Será dado, ainda, um tratamento específico para os motociclistas, responsáveis por 25.437 acidentes, de janeiro a setembro, com 18.083 feridos leves, 8.166 feridos graves e 1.621 mortes.

    Leia tudo sobre: operação rodovidaestradastrechos perigososaçõesgoverno

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG