Censo 2010: 10% mais ricos concentram 44,5% da renda dos brasileiros

Renda média mensal das pessoas de 10 anos ou mais de idade, com rendimento, é de em R$ 1 202,00 no Brasil

iG São Paulo |

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apresentou nesta quarta-feira dados que dão a dimensão da distribuição irregular de renda no Brasil ao divulgar novos números do Censo 2010. De acordo com o estudo, os 10% que recebem os maiores salários do Brasil ganham 44,5% do total dos rendimentos. Já os 10% com os menores rendimentos recebem apenas 1,1%.

De acordo com o Censo, o rendimento médio mensal das pessoas de 10 anos ou mais de idade, com rendimento, ficou em R$ 1 202,00. Em termos regionais, os rendimentos médios mensais das regiões Centro-Oeste (R$ 1.422,00) e Sudeste (R$ 1.396,00), ficaram próximos e foram os mais elevados, vindo em seguida o da região Sul (1.282,00).

O rendimento da região Nordeste (R$ 806,00) foi o menor, representando 56,7% daquele constatado na região Centro-Oeste, enquanto o segundo mais baixo, que foi o da região Norte (R$ 957,00), abrangeu 67,3%.

A diferença entre os rendimentos dos homens e das mulheres também foi expressiva em todas as regiões. O rendimento médio mensal das mulheres, com rendimento, representou 70,6% daquele auferido pelos homens no País. O percentual variou de 70,3%, na região Sul, a 75,5%, na Norte.

Outro dado divulgado pelo IBGE foi o rendimento médio mensal dos domicílios particulares brasileiros. Em 2010, o valor chegou em R$ 2.222,00. Segundo o Censo, o valor alcançou R$ 2.407,00 na área urbana e ficou em R$ 1 051,00, na área rural.

Rendimento médio mensal dos domicílios, em ordem crescente, segundo as Unidades da Federação

Gerando gráfico...
IBGE, Censo Demográfico 2010

Os mais altos rendimentos médios domiciliares foram os das regiões Centro-Oeste e Sudeste, que ficaram próximos, com diferença de menos de 1%, vindo em seguida o da região Sul. Em patamares mais baixos ficaram os das regiões Nordeste e Norte, que representaram 55,5% e 67,5%, respectivamente, daquele da região Centro-Oeste.

Nas unidades da Federação, o rendimento médio mensal dos domicílios com rendi mento domiciliar do Distrito Federal foi destacadamente o mais elevado, sendo o do estado de São Paulo o segundo maior. Em seguida, vieram os de Santa Catarina e Rio de Janeiro. No outro extremo, ficaram os do Maranhão e Piauí.

Do conjunto dos domicílios, os 10% com os rendimentos mais altos detiveram 42,8% do total dos rendimentos domiciliares, e os 10% com os menores, 1,3%. O rendimento médio mensal domiciliar dos 10% com os maiores rendimentos foi R$ 9.501,00 e dos 10% com os menores, R$ 295,00.

Outras divulgações do Censo 2010:
- País de extremos, Brasil tem 190.755.799 habitantes
- Censo revela os extremos do Brasil
- No País em que homens são minoria, Mato Grosso é exceção
- Maranhão é o Estado mais rural do Brasil
- IBGE: Brasil possui 190,7 milhões de pessoas
- População começará a recuar a partir de 2040

    Leia tudo sobre: Censo 2010ibgerendimentossalários

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG