Prefeitura reforça segurança após ataques na Bahia

Salvador terá 46 câmeras de videomonitoramento e iluminação pública reforçada. Ações ocorrem em meio à paralisação parcial da Polícia Militar

iG São Paulo |

AE
Agentes da Força Nacional na chegada a Salvador
A Prefeitura de Salvador, na Bahia, reforçou a segurança na capital, por conta dos vários saques e arrastões ocorridos na madrugada desta sexta-feira. Os policiais militares do Estado estão em greve desde a tarde de terça-feira (31). Segundo a prefeitura, alguns serviços públicos foram reforçados, como a iluminação pública, e as 46 câmeras de videomonitoramento da Companhia de Governança Eletrônica do Salvador (Cogel).

Força Nacional na cidade: PMs mantêm paralisação e Força Nacional chega à Bahia

Os poucos policiais militares que não aderiram à greve prenderam, na madrugada desta sexta-feira, quatro homens que utilizavam um maçarico para arrombar um terminal de atendimento eletrônico de uma agência bancária no município de São Felix.

Com os bandidos, foram apreendidas duas armas, uma pistola calibre 380, um revólver calibre 38, dois automóveis, além de diversos materiais utilizados na ação. Deived Quinto de Jesus,de 27 anos, Rildo Pereira de Andrade, de 45, Fagner Seixas Pereira, de 26, e Audiclei 'Noia' da Silva, de 27, foram apresentados na delegacia local. 

Reforço com tropas do Exército

Os ataques ocorrem em meio à paralisação parcial da Polícia Militar na Bahia, iniciado na tarde de terça-feira pela Associação de Policiais e Bombeiros e de seus Familiares do Estado da Bahia (Aspra), uma das entidades que representam a categoria.

AE
Policiais protestam por melhores condições de trabalho na Bahia

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, pelo menos dois terços do efetivo policial do Estado trabalha normalmente, mas o governo baiano pediu o reforço de tropas da Força Nacional e do Exército . Segundo o secretário de Segurança Pública, Maurício Barbosa, a intenção da medida é "aumentar a sensação de segurança" da população.

No fim da noite desta quinta-feira chegaram à Base Aérea de Salvador os primeiros 150 integrantes da Força Nacional que vão fortalecer o contingente no Estado . Outros 500, que estão se deslocando por terra, são aguardados hoje, bem como 2 mil militares, que devem atuar no policiamento ostensivo nas principais cidades baianas.

Leia sobre outras greves de policiais militares:

Ceará: Após greve, comando da PM tem substituições
Pará: Polícia Militar e bombeiros paralisam atividades no Pará
Maranhão: Greve da Polícia Militar chega ao fim

 *com AE

    Leia tudo sobre: bahiasalvadorgreve da pmforça nacional

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG