Segundo o boletim da Secretaria de Saúde do Distrito Federal, três das 12 vítimas atendidas na rede pública morreram e cinco já receberam alta; colisão frontal ocorreu em um local de ultrapassagem proibida

Acidente ocorreu na manhã de quinta-feira (15), por volta das 8h30, na BR-020, em Formosa, Goiás
Divulgação/ Corpo de Bombeiros do DF
Acidente ocorreu na manhã de quinta-feira (15), por volta das 8h30, na BR-020, em Formosa, Goiás

Subiu para nove o número de mortos no acidente com o ônibus da empresa Expresso Guanabara, na BR-020, em Formosa , Goiás, na quinta-feira (15). De acordo com o último boletim divulgado pela Secretaria de Saúde do Distrito Federal, dos 12 feridos atendidos nos hospitais da rede pública, três não resistiram aos ferimentos e cinco já receberam alta.  

Em nota, a Expresso Guanabara informou que 43 passageiros estavam a bordo do veículo, que fazia a linha Cajazeiras (PB)–Goiânia (GO), seis pessoas morreram no local da tragédia. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o acidente em Goiás ocorreu por volta das 8h30 da manhã de quinta-feira, após uma colisão frontal entre um ônibus e duas carretas em um local de ultrapassagem proibida. O trecho é de pista simples.

Segundo a PRF, o motorista da carreta que tombou foi socorrido com vida e encaminhado ao hospital de Formosa para atendimento. O motorista do outro caminhão tem CNH na categoria AB, enquanto deveria ser E; ele foi encaminhado para a delegacia por também ter contra ele um mandado de prisão por receptação.

Leia também: Rodovias federais foram palco de 249 acidentes graves no feriado de Carnaval

O acidente ocorreu no quilômetro 45 da rodovia federal, no entorno do Distrito Federal, entre os povoados de Bezerra e JK, com o ônibus da empresa Expresso Guanabara que fazia a linha Cajazeiras/PB a Goiânia/GO. A pista está interditada nos dois sentidos. Um helicóptero e sete ambulâncias dos bombeiros do DF foram enviados para o local.

De acordo com a Expresso Guanabara, o ônibus partiu de Cajazeiras às 16h35 de terça-feira (13) e o motorista tinha tido 20 horas de descanso antes de assumir o volante. “A Guanabara lamenta o ocorrido e ressalta que prestará assistência necessária às vítimas. A empresa disponibiliza o telefone do SAC 0800-7281992 para atendimento aos familiares dos passageiros”, informou a empresa em nota.

Leia também: Rio deve levar mais de 48 horas para se recuperar de temporal devastador

Ônibus estava regularizado

De acordo com a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), o ônibus da empresa Expresso Guanabara era novo e estava regularizado. O veículo  saiu de Cajazeiras (PB) e tinha como destino a cidade de Goiânia, em Goiás. A ANTT ressaltou ainda que a companhia de transportes tem autorização da Agência Reguladora para realizar o trajeto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.