Os corpos são de duas meninas de três anos que estavam desaparecidas desde o mês de setembro, na Favela Jardim Lapena, na zona leste; entenda

Crime será investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP)
Major PM Luis Augusto Pacheco Ambar
Crime será investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP)


O que era para ser um dia de celebração acabou em grande tristeza para duas famílias residentes de um bairro periférico da zona leste de São Paulo. Os corpos de duas meninas de 3 anos, que estavam desaparecidas desde o mês passado, foram encontrados no porta malas de uma Fiorino Branca na Favela Jardim Lapena, em São Miguel, na noite de quinta-feira (12), data em que é celebrado o Dia das Crianças

Leia também: Hospitais que atenderam vítimas de Janaúba receberão aporte de R$ 5 milhões

A confirmação foi feita pela Polícia Militar , que foi acionada pelos moradores do local ao sentirem um forte cheiro vindo do automóvel, localizado em um terreno baldio próximo a residência das duas crianças. Os corpos estão em avançado estado de decomposição, mas ao que tudo indica, são das duas meninas que estavam desaparecidas desde o dia 24 de setembro, quando brincavam na porta de casa.

Uma possível vítima (os corpos foram encaminhados ao Instituto Médico Legal para identificação pela arcada dentária) pode ser de  Adrielly Mel Severo Porto, que  estava prestes a completar 4 anos. Seus pais entraram em choque ao chegarem ao local, que era bem próximo a residência do casal e do local que as crianças desaparecerem em setembro.  A segunda vítima foi identificada apenas como Beatriz e sumiu junto de Adrielly. A mãe de Adrielly afirma ser sua filha, já que reconheceu a vestimenta em um dos corpos encontrados no interior do automóvel. 

O caso será registrado no 63º Distrito Policial, na Vila Jacuí e não há informações sobre  suspeitoS do crime ocorrido na Favela Jardim Lapena. Familiares das duas vítimas prestaram depoimento na manhã desta sexta-feira (13). Os pais das duas meninas que desapareceram foram até o IML e afirmam ser os corpos de suas filhas, eles se baseiam nas vestimentas encontradas juntos aos corpos. A polícia aguarda apenas o exame de DNA para confirmar se os corpos são de Adrielly e Beatriz. 

O susto

Testemunhas informaram que a Rua do Call estava fechada para que as crianças da comunidade pudessem comemorar a data temática. Porém, um odor forte vindo de um terreno passou a incomodar os moradores que ali celebravam. Um dos moradores pulou o portão improvisado para identificar de onde vinha o cheiro e localizou o automóvel parado.

Ao abrir o automóvel, os moradores se depararam com os corpos de duas crianças e imediatamente chamaram a Polícia Militar. A fiorino branca encontrada era roubada e foi encaminhada para perícia. Até o presente momento não foi confirmados se os corpos realmente são das duas crianças desaparecidas na comunidade no mês passado.

Leia também: Padre do Santuário de Aparecida alfineta Temer por ausência em celebração

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.