No Amazonas, Justiça julgará cinco casos de feminicídio na semana que vem

Em um dos casos, homem matou a ex com golpes de espeto de churrasco; em outra situação, vítima foi morta por não dar dinheiro para comprar droga
Foto: shutterstock
Casos de feminicídio serão julgados pela 2ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Manaus

O Tribunal de Justiça do Amazonas realiza na próxima semana cinco casos de feminicídio. Os julgamentos serão feitos pela 2ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Manaus e fazem parte da campanha Justiça pela Paz em Casa, que será realizada no período de 18 a 22 deste mês.

Leia também: Justiça autoriza transfusão de sangue em paciente testemunha de Jeová no ES

Entre os casos de feminicídio em pauta estão três processos por tentativa de homicídio qualificado e dois de homicídios consumados. Os julgamentos – um em cada dia da semana – começam por volta das 9h no Plenário do Tribunal do Júri.

O primeiro caso será julgado na segunda-feira (18). Igson da Silva de Souza é acusado de tentativa de homicídio qualificado contra a ex-companheira dele, Marcileia Correia dos Santos. O crime ocorreu em fevereiro de 2015, por volta das 21h30. De acordo com os autos, após uma discussão com Igson, Marcileia foi agredida com golpes de espeto de churrasco. Durante a agressão, o espeto quebrou e Igson armou-se, então, de um canivete, com o qual também golpeou a ex-mulher, além de desferir socos e pontapés contra a vítima.

Leia também: Ministro do STJ concede prisão domiciliar a Rafael Braga

Na terça-feira (19), Roberto Luiz Souza Rodrigues será julgado pelo crime de homicídio qualificado contra Rosilneia Lena Tavares de Souza. Conforme o processo, a vítima foi morta a golpes de faca em outubro de 1999, comunidade Rio Piorini, no bairro Novo Israel. Roberto Luiz matou a ex-companheira por não aceitar o fim do relacionamento.

Tentativas

No dia seguinte, Almemberg Nunes Lima vai a júri popular pela tentativa de homicídio qualificado contra Etelvina Mônica Gomes Lopes Beira Mar. Segundo consta nos autos, o acusado desferiu vários golpes de faca contra a ex-companheira. A vítima foi até a casa do agressor em busca de sua filha, quando travaram uma discussão, momento em que Almemberg tirou a arma da cintura e passou a agredir Etelvina. O crime foi praticado no dia 12 de abril de 2003 no bairro São José, zona Leste de Manaus.

Na quinta-feira (21), será realizado o julgamento de Jailson Jefferson Pinto dos Santos, acusado pelo homicídio qualificado contra Jane Reathes Pinheiro. Segundo consta na denúncia apresentada pelo Ministério Público do Estado, no dia 9 de julho de 2009, Jailson pediu da companheira – com a qual vivia em uma união estável havia seis anos – dinheiro para comprar drogas. Como Jane não lhe deu o valor, Jailson foi até a casa de sua mãe e armou-se de um revólver. Ao retornar, desferiu vários tiros contra a vítima.

Leia também: Quatro homens são condenados por estupro coletivo em Santa Catarina

O último caso de feminicídio será julgado na sexta-feira (22). Harisson de Souto Silva vai ser julgado pela tentativa de homicídio qualificado contra Valéria de Freitas Santana. O crime foi praticado por volta das 10h do dia 30 de janeiro de 2015. Harisson foi até a residência onde a vítima trabalhava e a chamou para conversar na rua, quando a agrediu com vários golpes de faca. O crime foi motivado pelo fim do relacionamento do casal.

Link deste artigo: https://ultimosegundo.ig.com.br/brasil/2017-09-15/feminicidio.html