Diego Ferreira de Novais, que já havia sido preso na última terça-feira por ter ejaculado em uma mulher no ônibus, foi detido novamente neste sábado

Acusado de estupro, Diego Ferreira de Novais tem histórico de crimes sexuais
Divulgação Polícia Civil
Acusado de estupro, Diego Ferreira de Novais tem histórico de crimes sexuais

Ministério Público de São Paulo (MPSP)  anunciou a prisão preventiva de Diego Ferreira de Novais, acusado de estupro dentro de um ônibus em São Paulo no último sábado (2). A manifestação favorável à prisão feita pelo promotor de Justiça foi acatada pelo Poder Judiciário em audiência de custódia neste domingo (3).

Leia também: Motorista que atropelou ciclista na Marginal Pinheiros se entregou à Polícia

Durante a audiência, uma testemunha ouvida pela autoridade policial referendou o depoimento da vítima, relatando que o agressor usou força física para evitar que a mulher conseguisse se desvencilhar dele no momento do ataque, caracterizando o estupro .

"O MPSP, cumprindo a sua missão de defender a sociedade por intermédio da estrita observância da lei, atuará no sentido de que Novais, em virtude dos sinais da existência de patologia psiquiátrica, receba diagnóstico e tratamento médico adequado a fim de que não volte a delinquir", diz nota divulgada pelo ministério.

O homem já havia sido detido na terça-feira (29) por ejacular em uma mulher – também dentro de um ônibus –, na região da Avenida Paulista, mas foi solto logo em seguida.  No sábado, o coletivo circulava na Avenida Brigadeiro Luís Antônio, por volta das 8h, quando o acusado cometeu um novo ataque.

Leia também: Líderes mundiais criticam novo teste nuclear feito pela Coreia do Norte

Além destes dois casos, o criminoso já foi acusado por diversos crimes sexuais ao menos outras 15 vezes. Ele afirmou, em depoimento informal ao Rogério de Camargo Nader, do 78º Distrito Policial (DP), nos Jardins, que passou a apresentar sinais de distúrbios após um acidente sofrido em 2006. Confira os casos relacionados ao acusado:

2 de setembro de 2017 
Local: Avenida Brigadeiro Luís Antônio 
Encostou o pênis em uma mulher 

29 de agosto de 2017 
Local: Avenida Paulista 
Se masturbou e ejaculou no pescoço de uma passageira

12 de junho de 2017 
Local: Avenida Paulista 
Encostou o pênis no ombro de uma mulher

1º de maio de 2017 
Local: Alameda Santos 
Esfregou pênis na mão de uma mulher

2 de março de 2017 
Local: Avenida Paulista 
Esfregou pênis no braço de uma mulher

19 de fevereiro de 2017 
Local: Avenida Paulista 
Esfregou pênis na mão de uma mulher

28 de novembro de 2016 
Local: Avenida Paulista 
Se masturbou próximo a uma mulher

21 de novembro de 2016 
Local: estação Metrô Capão Redondo 
Esfregou pênis em uma adolescente

31 de outubro de 2016 
Local: Avenida Brigadeiro Luis Antonio 
Esfregou pênis em uma passageira de idade não identificada

25 de novembro de 2014 
Local: Cidade Ademar 
Quis tocar seios e ejaculou em ombro de uma mulher

2 de fevereiro de 2013 
Local: Avenida Washington Luiz 
Esfregou pênis no braço de uma mulher

1º de agosto de 2012 
Local: Americanópolis 
Sem informações detalhadas do que fez

17 de outubro de 2012 
Local: Santo Amaro 
Mostrou pênis a uma mulher

11 de fevereiro de 2011 
Local: Rua Floriano Peixoto, Sé 
Sem informações detalhadas do que fez

6 de abril de 2011 
Local: estação do Metrô Anhangabaú 
Sem informações detalhadas do que fez

30 de novembro de 2011 
Local: Santo Amaro 
Sem informações detalhadas do que fez

12 de dezembro de 2009 
Local: Lapa 
Mostrou pênis para uma mulher

Leia também: Em fórum do Brics, Michel Temer diz que não há espaço para improvisos

De acordo com Nader, o acusado de estupro não tem um perfil de vítima para atacar, assim escolhendo as vítimas de forma aleatória. Ainda segundo o delegado, o criminoso "diz que é uma vontade diferente, compulsiva, que não consegue controlar".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.