Tamanho do texto

Criminosos escondiam material em três apartamentos na região central da capital; também foram recuperados tablets, relógios, R$ 25 mil e câmeras

A eficiência da Polícia Militar está estreitamente ligada a persistência de seus homens e à vontade de transformar as ruas de São Paulo em um lugar tranquilo para o cidadão de bem. No final da tarde desta sexta-feira (26), os Policiais da ROCAM do Segundo Batalhão de Choque deram uma demonstração de comprometimento com o trabalho e também comigo e com você ao desmantelarem um quadrilha de estrangeiros que vendida celulares roubados.

Leia também: Rocam vai dizimando a criminalidade toda de São Paulo

ROCAM representa agilidade nas ruas de São Paulo
Reprodução
ROCAM representa agilidade nas ruas de São Paulo

De acordo com o Sargento Scavacini da ROCAM , que vai nos narrar todo o caso, foram aproximadamente 19 horas nas ruas da capital, 12 delas só com a ocorrência que resultou na prisão de cinco criminosos e apreensão de vasto material roubado. Entenda os detalhes:

Primeira chamada

"Na semana passada, uma das nossas equipes prendeu três indivíduos na avenida Cruzeiro do Sul. Eles estavam com alguns aparelhos celulares roubados, inclusive um era de um Policial Civil. Então, esses criminosos acabaram revelando que eles roubavam esses aparelhos e vendiam na rua Guaianazes, onde haveria uma central para armazenar e desbloquear os objetos furtados", revelou o Sargento Scavacini.

Foi a partir da prisão desses três homens que a PM começou a buscar por essa quadrilha que estaria recebendo os aparelhos roubados. "Os indivíduos roubavam na região central e depois vendiam por R$ 50 os celulares que valiam até R$ 3,5 mil. Era uma grande rede", contou o Sargento.

Chamada encerrada

A equipe do Sargento Scavacini formada pelo Sargento Machado, Cabo Domingos e soldado Pascoal fazia um patrulhamento pela região central, na rua Guaianazes, quando alguns indivíduos ao avistarem os PMs demonstraram certo nervosismo. 

"Um desses quatro homens, todos estrangeiros, tentou fugir e correu para dentro de um prédio. Ele não foi muito longe e conseguimos detê-lo. Com ele encontramos dois aparelhos de telefone celular, um verificamos que era produto de roubo. Com os outros três homens acabamos encontrando também outros aparelhos que após consulta pelo IMEI notamos que eram roubados", revelou o Sargento Scavacini.

A Rocam ficou conhecida pela sua eficiência e agilidade no cumprimento de suas missões
Divulgação
A Rocam ficou conhecida pela sua eficiência e agilidade no cumprimento de suas missões

A ocorrência poderia terminar por aí, mas quando a população se une com a ROCAM quem paga é o crime. "Uma pessoa que passava pela rua chamou um homem da nossa equipe em um canto e contou que esses sujeitos faziam parte de uma quadrilha que atuava ali no centro. Esse cidadão disse que uma mulher era a chefe do esquema e que ela era dona de uma lan house do lado onde abordamos esses suspeitos", disse o Sargento. 

Os Policiais foram até a lan house e perguntaram para a mulher, também estrangeira, se ela tinha envolvimento com o crime, a princípio ela negou. "Nós começamos a fazer algumas perguntas e questionamos onde ela morava. A nossa testemunha tinha informado que a casa dela era em apartamento no 13º andar do mesmo prédio para onde o outro homem havia fugido. Quando nós falamos que já sabiamos do local, ela acabou se entregando", disse Scavacini.

Os homens da Rocam começaram a vasculhar o local e acabaram encontrando todo o material roubado. "Eles acabaram nos entregando três apartamentos. Ali achamos os celulares, dinheiro e uma área que funcionava como central de desbloqueio de aparelhos de telefone. Todo o esquema foi desmanchado. Eles, por serem estrangeiros, tentam argumentar que não falam português e querem dificultar nosso trabalho, mas dessa vez não deu certo", contou o Policial.

ROCAM apreendeu 167 celulares, 26 relógios, três notebooks, dez tablets e duas máquinas fotográficas.
Divulgação/ROCAM
ROCAM apreendeu 167 celulares, 26 relógios, três notebooks, dez tablets e duas máquinas fotográficas.

Os cinco suspeitos foram encaminhados para o 2º Distrito Policial e vão responder por receptação e associação criminosa. Com eles, os PMs apreenderam 174 celulares (110 Iphones), 26 relógios, três notebooks, dez tablets, duas máquinas fotográficas digitais e um violino. A Polícia ainda apreendeu R$ 9.390,00, U$ 4.698,00 e € 120,00, somando quase R$ 25 mil.

Leia também: ROTA - “86 Tons de Preto e Branco”

Esforço sem fim

A operação demandou todo o comprometimento das equipes do 3º Pelotão da 3ª Companhia da ROCAM. "Foi uma grande operação que começou as 18h30 e só foi terminar às 6h manhã deste sábado. Todos os nossos homens estavam empenhados em resolver o caso, tivemos que preservar os apartamentos até a chegada da perícia, depois fomos fazer toda a contagem do material apreendido. Isso tudo ainda com a dificuldade de lidar com os presos que eram três de Guiné-Bissau e dois de Senegal" finalizou o Sargento Scavacini. 

Bate pesadão! ROCAM prende quadrilha de roubo de celulares em São Paulo
Divulgação/ROCAM
Bate pesadão! ROCAM prende quadrilha de roubo de celulares em São Paulo

Bloqueio do IMEI

Com o bloqueio do número do IMEI do aparelho junto à operadora, o celular ficará inutilizável mesmo com a troca do chip. A Polícia Militar vem buscando conscientização dos usuários de celulares sobre a importância do registro do número do IMEI (número de série do aparelho) junto ao Boletim de Ocorrência, e via 190, em casos de furto ou roubo.

É muito importante ter sempre em mãos o número de série do seu celular, que está na nota fiscal e normalmente próximo ao encaixe da bateria no aparelho, pois o registro do IMEI no ato da elaboração do Boletim de Ocorrência facilitará a identificação do aparelho durante abordagens a pessoas suspeitas e ou durante apreensões de celulares.

Você poderá também identificar o número de série de seu aparelho (IMEI) digitando *#06#. Anote e guarde em local seguro e de fácil acesso, e em caso de roubo ou furto do aparelho, em posse do número de série (IMEI) bloqueie seu aparelho junto à operadora, e em seguida cadastre o referido número através de ligação telefônica via 190 no sistema da Polícia Militar do Estado de São Paulo.

Leia também: Rocam não facilita vida do crime e prende gerente do tráfico na zona leste de SP


A ROCAM 

Criada em 1982 com o objetivo de dar maior agilidade ao combate ao crime de roubo de veículos e pedestres no intenso trânsito de São Paulo, a ROCAM ficou conhecida pela sua eficiência e agilidade no cumprimento de suas missões. O Batalhão de Choque iniciou o ano de 2017 com a aquisição das modernas motocicletas Triumph Tiger 800XCx.

Leia também: Entenda por que nem rezando, o crime escapa da Rocam

Após vencer a licitação pública para fornecimento de motocicletas acima de 600cc, a tradicional montadora inglesa já entregou o primeiro lote de 86 Tiger 800 XCx que já estão patrulhando as ruas de São Paulo e combatendo a criminalidade. Além da venda, o programa da Triumph inclui um programa de pós-venda e treinamento especializado em pilotagem para os policiais da ROCAM.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.