‘É próprio dos jovens se manifestarem’, diz Dilma sobre protestos no País

Por iG São Paulo | - Atualizada às

Texto

Presidente diz que manifestações pacíficas são legítimas e fazem parte da democracia; cerca de seis capitais e DF realizaram protestos nesta segunda-feira

A presidente Dilma Rousseff disse nesta segunda-feira (17) que os protestos pacíficos que se espalharam pelo País são legítimos. “As manifestações pacíficas são legítimas e próprias da democracia. É próprio dos jovens se manifestarem”, afirmou Dilma, segundo a assessoria da Presidência. A frase foi dita à ministra da Comunicação Social, Helena Chagas.

Em Brasília, o grupo de 5 mil pessoas, segundo a PM, marchou até o Congresso Nacional , furou o bloqueio de policiais, subiu a rampa e continuou o protesto no teto do Senado. Foi feito bloqueio para que nenhum manifestante se aproxime do Palácio do Planalto, mas a manifestação era pacífica.

Nivaldo Souza/iG Brasília
Mais de 5 mil protestaram em Brasília e marcharam até o Congresso Nacional

Pelo menos outras nove capitais realizaram protestos nesta segunda-feira. O estopim começou com a redução da tarifa de ônibus, mas acabou se somando a outras bandeiras. Há manifestações contra a PEC 37, que retira o poder do Ministério Público, contra a precariedade na saúde e educação, contra os gastos do governo na Copa etc.

Em São Paulo, o Movimento Passe Livre calculou que mais de 60 mil pessoas foram às ruas. A assessoria de imprensa da PM diz que são 30 mil. No Rio de Janeiro, pelo menos 40 mil pessoas participaram da manifestação na avenida Rio Branco, uma das principais vias do centro do Rio, segundo a PM.

Em Belo Horizonte, milhares de pessoas aproveitaram o jogo da Copa das Confederações entre Taiti e Nigéria, iniciado às 16h, na Arena Mineirão, para criticar a política brasileira, a corrupção, os gastos públicos com as obras para as Copas das Confederações e do Mundo, em 2014, além de protestar contra o preço do transporte público e a violência registrada em São Paulo, na semana passada. Segundo líderes do movimento, 18 mil pessoas participam da caminhada. A Polícia Militar (PM) estima que sejam 10 mil participantes.


    Leia tudo sobre: protestostarifa de ônibusmpldfdilma rousseffcongresso nacional
    Texto

    notícias relacionadas