Polícia Federal intensifica fiscalizações em aeroportos do País

Operação-padrão no Paraná causou reflexos e gerou atrasos na maior parte dos voos no Afonso Pena. São Paulo, Brasília, Porto Alegre e Ceará também tiveram manifestações

iG São Paulo | - Atualizada às

A greve dos policiais federais entrou no 3º dia nesta quinta-feira (09) com  operações-padrão em alguns aeroportos do País. O cenário mais complicado foi encontrado no terminal do aeroporto Afonso Pena, região de São José dos Pinhais, no Paraná. A manifestação teve início às 6h e se estendeu até 11h30, segundo o Sindicato dos Policiais Federais do Paraná (Sinpef-PR). 

Entenda:  Acuado pela greve dos servidores, governo admite negociar
São Paulo:  Operação-padrão causa filas e críticas de passageiros em Guarulhos 

Já no início das operações, por volta das 6h, o saguão ficou tomado por passageiros e pista estava lotada com aeronaves. Entidades dos Estados de São Paulo, Ceará Porto Alegre e Brasília também organizaram protestos.

No Paraná, segundo as informações da Infraero, durante a operação-padrão, os agentes federais revistaram todas as bagagens dos passageiros. A ação gerou alto índice de atraso. Mais de 60% dos voos atrasaram do Aeroporto Afonso Pena, mas às 18h, das 91 partidas programadas para o dia, 42 (46,2%) registraram atrasos e outras 14 foram canceladas. Mas no momento, a situação está normalizada, com apenas 1 voo atrasado na última hora.

Leia também:

Servidores e policiais civis entram em choque com a PM em protesto em Brasília
Há limitações para atender policiais em greve, diz ministro da Justiça
- Policiais Federais protestam em frente ao Supremo Tribunal Federal
- Policiais federais grevistas organizam protesto no aeroporto do Galeão

Durante a fiscalização intensa no terminal, por volta das 10h, os policiais federais realizaram uma apreensão de 6 mil comprimidos de ecstasy. Considerando ter alcançado o objetivo do movimento, o Sinpef-PR optou pela suspensão temporária da operação.

"Acredito que ficou comprovada a necessidade de continuar com efetivo grande de policiais nos aeroportos do País", disse Alberto Domingos, vice-presidente do sindicato. Para ele, em um dia normal de trabalho, dificilmente a droga seria encontrada. 

São Paulo

Segundo o Sindicato dos Servidores da Polícia em São Paulo (Sindpolf/SP), duas manifestações foram programadas pelos servidores grevistas no Estado. No porto de Santos, por exemplo, vistos para embarcação de tripulação, passageiros e mercantes dos navios foram fiscalizados.

Durante a tarde, no Aeroporto Internacional de Guarulhos, também foi intensificada a atividade dos agentes federais no terminal de partidas internacionais. O procedimento não gerou atrasos nos voos, mas as filas para o embarque geraram críticas dos passageiros . O sindicato defende ainda que as atividades da operação-padrão deveria ser um trabalho rotineiro, mas por falta de efetivo não acontece.

Rio de Janeiro

Entidades que representam os servidores públicos federais realizam um protesto nesta manhã na avenida Rio Branco , na altura da Candelária, no centro do Rio. A manifestação é organizada pelo Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Federal no Estado do Rio de Janeiro (Sintrasef). 

O Centro de Operações da Prefeitura informou que cerca de 200 pessoas estão no ato. A concentração que começou às 10h, na Candelária, seguiu por volta das 12h pela avenida Rio Branco. No momento, duas faixas da avenida Rio Branco estão liberadas ao tráfego. Os manifestantes ocupam o restante da via, na altura da rua do Ouvidor, e se deslocam no sentido Cinelândia. No Aeroporto Internacional do Galeão, nesta quarta-feira, os agentes também promoveram uma operação-padrão no embarque internacional, intensificando a inspeção dos passageiros. Mas o protesto não causou tumultos e os voos decolaram sem problemas.

Ceará

Daniel Aderaldo/iG
Fila no saguão para entrar na sala de embarque do Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza

A operação-padrão ocorreu no início da tarde desta quinta-feira. De acordo com o Sindicato dos Policiais Federais no Estado do Ceará (Sinpof-CE), o Ceará tem cerca de 800 policiais federais. Desses, apenas 12 agentes se revezam em equipes de três no aeroporto fazendo entrevistas de estrangeiros no desembarque. Cerca de mil passageiros entram ou saem do País por Fortaleza diariamente. 

Durante a ação dos agentes, houve fila no saguão para entrar na sala de embarque. O tempo médio de espera tem sido de 5 minutos quando o normal é ser imediato. Os voos previstos para partir a tarde não sofreram atraso durante a operação-padrão, que já foi encerrada.

Brasília

Agentes da PF em Brasília realizam operação padrão no Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek. De acordo com o Sindicato dos Policiais Federais no Distrito Federal (Sindpol), cerca de 300 agentes foram deslocados para o aeroporto para reforçar a vistoria das bagagens e a verificação de passaportes.

“O objetivo não é de forma nenhuma prejudicar a sociedade. O atendimento será mais rígido, mas vamos trabalhar para que os passageiros não sejam prejudicados”, disse a chefe da comunicação do Sindpol, Daiana Muniz.

De acordo com Daiana, quatro agentes da Polícia Federal trabalham por dia no aeroporto de Brasília. “Seria necessário, no mínimo, 50 agentes. Muitos serviços estão sendo feito atualmente por funcionários terceirizados”, informou. A Infraero informou que o atendimento aos passageiros e o tempo de espera para o embarque e desembarque estavam dentro dos parâmetros normais.

Belo Horizonte

AE
Com faixas e dois caixões, agentes da Polícia Federal fazem um enterro simbólico da segurança pública no Brasil, em protesto em Belo Horizonte

Policiais federais lotados em Belo Horizonte promoveram uma passeata da sede da instituição, no bairro Gutierrez, até a Assembleia Legislativa de Minas. Durante o protesto, os agentes carregaram caixões e coroas de flores, em uma espécie de cortejo fúnebre simbolizando a morte da categoria. O trânsito ficou lento na região, pois os cerca de 150 manifestantes fecharam uma das pistas da avenida Raja Gabáglia, uma das mais movimentadas da área. Na sede do Legislativo mineiro, os manifestante reuniram-se com parlamentares em busca de apoio para a paralisação da categoria

Bahia

Cerca de 200 servidores estão envolvidos nas paralisações no Estado da Bahia. De acordo com a presidente do Sindicato dos Policiais Federais do Estado (Sindipol-BA), a fiscalização de documentos e bagagens no aeroporto serão intensificadas. 

"Esta noite vamos fazer operação-padrão no aeroporto [Internacional Deputado Luís Eduardo Magalhães]. Não vamos emitir cadastro nacional de vigilante e vamos suspender atendimento ao público, investigação e controle de produtos químicos", disse. Segundo ela, a princípio, a PF vai operar normalmente na sexta-feira (10).

Rio Grande do Sul

Servidores da Polícia Federal também realizam operação-padrão no Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre. A mobilização consiste em intensificar a verificação de bagagens e distribuir panfletos explicando as reivindicações da categoria.

Operação em fronteira

Pelo terceiro dia consecutivo, policiais federais realizam operação-padrão Ponte Amizade, em Foz do Iguaçu. Longas filas se formam no sentido Paraguai-Brasil. Ontem, a travessia chegou a ficar parada e hoje há um efetivo maior de policias no local.

*com informações das sucursais do Rio, Ceará e Bahia

    Leia tudo sobre: grevepfoperação padrãoaeroporto

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG