Policiais Federais protestam em frente ao Supremo Tribunal Federal

Segundo sindicato, 417 agentes da Polícia Federal pediram reestruturação da carreira durante o julgamento do mensalão, em Brasília

Wilson Lima - iG Brasília |

Sob os gritos de “reestruturação contra o mensalão”, 417 agentes da Polícia Federal (PF) protestaram em frente ao Supremo Tribunal Federal (STF), como mobilização durante o segundo dia de greve da categoria . Os agentes reivindicam reestruturação de carreira e reajuste do piso da categoria.

Leia também:
Há limitações para atender policiais em greve, diz ministro da Justiça
Reflexo da greve da Polícia Federal será diferente em cada Estado, diz federação

O protesto começou na sede da Polícia Federal, seguiu pela esplanada dos ministérios e os policiais ficaram aproximadamente 30 minutos em frente ao Supremo, sendo observados pelos seguranças que foram deslocados para conter mobilizações ou ações contra o julgamento. Até o momento, foi o único instante em que a segurança do Supremo precisou ficar atenta à mobilizações durante o julgamento.

Rio de Janeiro:  Policiais federais grevistas organizam protesto no aeroporto do Galeão 

Segundo o presidente do Sindicato dos Policiais Federais no Distrito Federal (SINDIPOL/DF ), Jones Leal, os agentes da PF recebem apenas a 104ª remuneração em comparação com outras carreiras de nível superior do serviço público federal. “Nós estamos protestando em frente ao Supremo porque se não fosse o trabalho dos agentes, esse julgamento não aconteceria”, disse Leal. No final do protesto, os agentes da PF também cantaram o hino nacional.

Ainda segundo os agentes, eles estão negociando há aproximadamente dois anos e meio com o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. Na tarde desta quarta-feira está prevista uma reunião entre agentes da PF e o ministro da Justiça para negociar um possível desfecho para a greve.

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG