Tamanho do texto

Nome de Adolfo Quintas foi incluído, no último dia 18, na lista de baixas da bancada de vereadores tucanos da cidade de São Paulo

selo

O vereador Adolfo Quintas (SP) negou hoje que sairá do PSDB. O nome de Quintas foi incluído, no último dia 18, na lista de baixas da bancada de vereadores tucanos da cidade de São Paulo. No anúncio, cinco vereadores deixaram o partido, mas Quintas estava ausente no dia e não participou do anúncio de desligamento do partido. Hoje, o vereador considerou que a decisão de seus colegas foi "legítima" devido ao impasse sobre a formação da executiva municipal da sigla.

"Eles tomaram uma decisão legítima para aquele momento", afirmou. Em conversa com jornalistas hoje, na Câmara Municipal de São Paulo, o parlamentar ressaltou que ouviu as bases do partido que pediram sua permanência na legenda. "Eu vou me manter no partido pela minha base e por quem me elegeu", disse, negando que o PSDB esteja em crise. "Não acho que é uma crise. Cada um tem o direito de ir para o partido que quiser", completou, ponderando que a legenda precisa ser reestruturada.

Para evitar um maior desmonte da bancada do PSDB, o próprio governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, entrou em campo para reverter a saída dos parlamentares. O vereador admitiu que recebeu ligações de membros do Palácio dos Bandeirantes para seguir na legenda. O parlamentar foi evasivo quando perguntado sobre a possibilidade de outros vereadores retornarem ao PSDB. "Cabe a eles, cada um sabe o que quer".

Com sua permanência no PSDB, Quintas deve assumir a secretaria geral da executiva municipal do PSDB paulistano. No anúncio, o vereador estava acompanhado do líder do PSDB na Câmara Municipal, Floriano Pesaro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.