Vereadoras Janaína Lima e Cris Monteiro
Reprodução: Câmara Municipal
Vereadoras Janaína Lima e Cris Monteiro

A Justiça concedeu uma medida protetiva à vereadora de São Paulo Cris Monteiro (Novo), que impede que a parlamentar Janaína Lima, do mesmo partido, aproxime-se a menos de 20 metros dela. As  vereadoras brigaram durante sessão que votava a reforma da Previdência dos servidores municipais na Câmara Municipal de São Paulo, no último dia 10 de novembro.

Monteiro e Lima são do partido Novo e foram suspensas liminarmente depois do confronto , informação confirmada ao iG pelo presidente nacional da legenda, Eduardo Ribeiro. Cris Monteiro afirma que foi agredida no banheiro da Câmara, teve sua peruca arrancada e foi esganada. Janaína Lima, por sua vez, diz que tentou se desvencilhar de Cris e entrou no banheiro, mas a colega entrou atrás e que só agiu para se defender de agressões.

O motivo da briga, segundo o B.O, teria sido um desentendimento pelo tempo de fala que cada uma teria na votação da reforma da previdência.

Leia Também

Vereadoras divulgaram ferimentos causados pela briga
Ascom Janaína Lima/ Ascom Cris Monteiro/ Montagem iG
Vereadoras divulgaram ferimentos causados pela briga


O caso foi registrado na Polícia Civil e o advogado de Cris, Daniel Leon Bialski, informou que qualquer forma de comunicação entre elas está proibida, por uma decisão da Vara do Juizado Especial Criminal do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJSP).

"Esclareça-se que essa decisão passa a valer a partir do momento em que a agressora for intimada-comunicada e vale até a apuração final do caso. Ademais, a vereadora Cris Monteiro aguarda, confiante, a investigação e o processamento de todos expedientes instaurados, seja perante a Corregedoria, no próprio partido e na Polícia-Justiça", disse a defesa da parlamentar.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários