Senador Luis Carlos Heinze (PP-RS)
Wikimedia Commons
Senador Luis Carlos Heinze (PP-RS)

Na tarde desta quinta-feira (27), durante o depoimento do presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas , à CPI da Covid no Senado, o senador Luis Carlos Heinze (PP-RS) defendeu o chamado "tratamento precoce" e a gestão do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). 

"O presidente Bolsonaro pode ter seu jeito de falar, mas é um governo sério [...], você não ouve falar em corrupção. O jeito dele é esse aí, é um governo diferente, com números expressivos", afirmou o senador. "Então eu peço respeito, deixemos ideologias políticas de lado", continuou.

Anteriormente, Heinze disse defender a imunização da população, mas que também "temos que respeitar" o tratamento precoce, que envolve o uso de medicamentos que não têm comprovação científica de eficácia no combate à Covid-19 .

"Sou a favor das vacinas, respeito as vacinas, mas também temos que respeitar esse tratamento [precoce]", disse ele. "Trabalhamos pela vacina, mas também para regularizar esse tratamento no Brasil", acrescentou.

Quando questionou Dimas Covas sobre o assunto, o diretor do Instituto afirmou estar na  Comissão para falar sobre a questão das vacinas e não sobre medicamentos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários