Prefeito Ricardo Nunes (MDB)
MARCELO PEREIRA / SECOM
Prefeito Ricardo Nunes (MDB)

Nesta terça-feira (25), a bancada do PSOL na Câmara Municipal de São Paulo pediu que Ricardo Nunes (MDB), atual prefeito de São Paulo, seja convidado a comparecer à Casa para ser questionado pelos vereadores sobre as acusações que sofre. 

De acordo com nota do gabinete da vereadora Silvia Ferraro (PSOL-SP), a convocação serviria para Nunes "falar sobre as prioridades da gestão e dar explicações sobre as denúncias de corrupção envolvendo seu nome".

Nesta segunda (24), o jornal  O Estado de S. Paulo  publicou que Nunes é investigado por suspeita de participar de um esquema de lavagem de dinheiro  entre 2013 e 2020, quando era vereador em São Paulo . Hoje, no entanto, ao ser questionado sobre ter recebido R$ 150 mil no esquema, Nunes disse que não sabia do que se tratava e que não foi notificado pela Justiça sobre a acusação.

Silvia Ferraro, que atua como representante do mandato coletivo Bancada Feminista na Câmara, classifica as suspeitas relacionadas ao novo prefeito são graves e necessitam de esclarecimentos. "A Câmara de São Paulo tem como uma das atribuições fiscalizar o Poder Executivo. Neste momento de pandemia e crise social, é dever do atual prefeito prestar explicações sobre as denúncias que podem ter prejudicado ainda mais a vida da população", disse Ferraro em nota ao portal UOL .

Para que Nunes seja convocado, o pedido do PSOL deve ser aprovado pela Mesa Diretora da Câmara, presidida pelo vereador Milton Leite (DEM-SP), aliado do novo prefeito. Além disso, caso o requerimento seja aprovado, Nunes pode optar por não comparecer.

"A rejeição do requerimento ou do convite farão aumentar ainda mais as suspeitas na população", afirmou Farraro.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários