A proposta inclui entre os princípios do atual Código Florestal a proteção de encostas e a revitalização de bacias hidrográficas em áreas urbanas
Iguiecologia/Reprodução
A proposta inclui entre os princípios do atual Código Florestal a proteção de encostas e a revitalização de bacias hidrográficas em áreas urbanas


Tramita na Câmara dos Deputados o Projeto de Lei 4386/20, que altera o Código Florestal e cria o Programa Ambiental de Proteção de Encostas e Revitalização de Bacias Hidrográficas em Áreas Urbanas ( Reflorestar ) com o objetivo de prevenir enchentes, evitar ações de defesa civil, conter danos ambientais e promover o aproveitamento social e recreativo das áreas reflorestadas. 

A proposta inclui, entre os princípios do atual Código Florestal, a proteção de encostas e a revitalização de bacias hidrográficas em áreas urbanas. Para tanto, prevê a a utilização de fundos públicos, com a concessão de créditos reembolsáveis e não reembolsáveis destinados à implantação do Reflorestar. A contratação de pessoal, pelo texto, poderá se dar por meio de contratos temporários.

O deputado Christino Aureo (PP-RJ), autor do projeto, explica que o objetivo do Reflorestar é desenvolver ações para prevenir desastres naturais nas cidades. "Recorrentemente, a população de centros urbanos é surpreendida por ocorrências de enchentes ou deslizamentos de encostas, com perdas materiais e, muitas vezes, mortes", afirma.

Você viu?

"No contexto da revitalização dos corredores verdes nas cidades, a arborização de encostas e de áreas marginais de rios e afluentes passou a ter preponderância no planejamento urbano, devendo ser incluída nos planos plurianuais e projetos e programas urbanísticos", acrescenta o autor.

Tramitação

A proposta se encontra em caráter conclusivo e será analisada pelas comissões de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários