Jair Bolsonaro
Agência Brasil
Presidente Jair Bolsonaro (sem partido) comemorou veto de testes da Coronavac pela Anvisa

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi criticado por políticos da oposição após comemorar a suspensão dos testes da vacina Coronavac pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) . A imunização era desenvolvida pelo Instituto Butantan , de São Paulo, em parceria com o laboratório chinês Sinovac .

Ciro Gomes (PDT), Flávio Dino (PCdoB), Manuela D'Ávial (PCdoB) estão entre os políticos que destilaram críticas contra Bolsonaro após o presidente alegar que "ganhou" na disputa contra o governador de São Paulo, João Doria, momentos após a vacina contra a Covid-19 ter os testes suspensos.

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB) questionou nas redes sociais sobre "qual vitória" Bolsonaro estava se referindo diante de "163 mil mortos no Brasil".

"163.000 mortos no Brasil. E Bolsonaro fala que “ganhou” ? Qual a vitória ? O atraso de uma possível vacina ? Bolsonaro continua a ser o maior aliado do coronavírus no nosso país", escreveu o governador do Maranhão.

No Twitter, Ciro Gomes alegou que "cadeia é pouco" para uma atitude como a de Bolsonaro. Na postagem que compartilhou na manhã desta terça-feira (10), Ciro anexou a notícia em que Bolsonaro alegava ter "ganhado" de Doria após a Anvisa suspender a Coronavac.

"Cadeia é muito pouco para canalhas que fazem politicagem com vacina, a única saída para pôr um ponto final na maior crise de saúde pública e socioeconômica da história".

A candidata à Prefeitura de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, Manuela D'Ávila (PCdoB) alegou que "não há espaço para esse jogo político", se referindo ao que Bolsonro disse sobre a interrupção das pesquisas para uma vacina contra a Covid-19 .

"Saúde é coisa séria. Não há espaço para esse jogo político. É pela ineficácia do governo federal que defendemos a negociação direta do município com países que fabricarão a vacina".

    Veja Também

      Mostrar mais