Carlos Henrique Oliveira
Roberta Guimarães / Assembleia Legislativa de Pernambuco
Carlos Henrique Oliveira

O depoimento do delegado Alexandre Ramagem, para o inquérito que investiga suposta interferência do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na Polícia Federal, revelou que o presidente se encontrou com o antigo superintendente da PF do Rio de Janeiro, Carlos Henrique Oliveira, após ele ser nomeado para o cargo. Oliveira foi escolhido nesta quarta-feira (13) para diretor-executivo da Polícia Federal, o segundo no comando na hierarquia da corporação. 

Leia também: Fechados com o capitão: O que afasta e o que aproxima Bolsonaro de seus ministros

Em seu depoimento, Ramagem afirmou que levou Bolsonaro para conhecer Oliveira, após sua nomeação para a superintendência do Rio, em novembro de 2019. 

Na época, houve nomeação de outros 11 superintendentes , mas o presidente não se reuniu com nenhum deles, segundo a coluna Painel, da Folha de S. Paulo , o que torna o encontro com Oliveira uma exceção.

Nesta quarta (13), além de ser nomeado para número dois na direção da PF, Carlos Henrique Oliveira também depôs para o inquérito que investiga a suposta interferência de Bolsonaro na PF. 

O ex-ministro da Justiça Sergio Moro, que alega que Bolsonaro teria tentado interferir na corporação, afirmou em seu depoimento que o presidente teria dito para ele que “Moro você tem 27 Superintendências, eu quero apenas uma, a do Rio de Janeiro ”.

Leia também: Fake news é ferramenta política de Bolsonaro, diz cientista política

Segundo o portal Poder 360 , Bolsonaro teria sido contra a nomeação de Oliveira para a superintendência do Rio, na época. O delegado havia sido indicado pelo então diretor-geral da PF, Maurício Valeixo, com quem o presidente possuía desentendimentos desde agosto do ano passado.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários